Sweeney Todd

Direção: Tim Burton

Elenco: Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Alan Rickman, Sacha Baron Cohen, Timothy Spall

Sweeney Todd – The Demon Barber Of Fleet Street, EUA, 2007, Musical, 122 minutos.

Sinopse:Tim Burton é o diretor da saga demoníaca de Benjamin Barker (Johnny Depp), um homem preso injustamente pelo Juiz Turpin (Alan Rickman) que, ao ser solto, descobre que sua esposa se suicidou após ser estuprada por Turpin, que também tomou sua filha. Barker parte para a vingança ao lado da cozinheira Nellie Lovett (Helena Bonham Carter), “famosa” por suas tortas detestáveis. Barker adota o nome de Sweeney Todd e aproveita sua profissão de barbeiro para colocar em prática seus planos com Lovett, agora sua amante.

Escuridão. Ruas sombrias. História bizarra. É impossível não reconhecer o inesquecível estilo que Tim Burton criou em sua filmografia. Mais inesquecível ainda são os filmes que o diretor produziu com o talentoso Johnny Depp. Depois de A Fantástica Fábrica de Chocolate (filme mais “contido” de Burton, mas nem por isso inferior), eles voltam com Sweeney Todd – O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet, produção que acabou sendo mais esperada do que o normal por se tratar de um musical sobre um serial killer.

E são justamente as expectativas que vão ajudar o espectador a formar sua opinião. De certa forma, Sweeney Todd não é nada de original ou surpreendente se analisarmos os outros filmes que Depp e Burton realizaram anteriormente. É repetitivo, até. Expectativas à parte, o longa consegue satisfazer em praticamente todos os aspectos, maximizando ainda mais todos aqueles quesitos que sempre deram certo em outros filmes do diretor – os ótimos figurinos, a soberba direção de arte e a escura fotografia.

Apesar de tudo isso, o que mais se destaca no filme é o elenco. Johnny Depp prova que o tempo lhe faz muito bem, conseguindo sempre melhorar e dando vida a Sweeney Todd de forma impecável. Não é nem de longe o melhor desempenho de sua carreira, mas ganha pontos com esse filme. Porém, quem mais chamou minha atenção no filme foi  Helena Bonham Carter, que consegue cativar em todos seus momentos musicais. O vilão da vez é Alan Rickman. Ator mais perfeito para o papel não existe, uma vez que Rickman se sai maravilhosamente bem interpretando esse tipo com sua marcante voz grave. A pequena ponta de Sacha Baron Cohen também é ótima.

Sweeney Todd escorrega bastante no roteiro – o lado musical, às vezes, fica melhor que a história e vice-e-versa, deixando uma sensação de mal balanceamento no ritmo. Lembrando bastante o clima estético e narrativo de Perfume – A História de Um Assassino, a produção acerta na parte mais importante de um musical: as canções. Ainda que não sejam “acessíveis” para o grande público, são utilizadas como um ótimo instrumento narrativo para conduzir a história e os sentimentos dos personagens. Tudo muito bem encenado. Sweeney Todd faz jus à carreira de Johnny Depp e Tim Burton, trazendo para nós cinéfilos todo aquele visual que tanto nos conquistou.

FILME: 8.0

35

NA PREMIAÇÃO DO CINEMA E ARGUMENTO:

7 comentários em “Sweeney Todd

  1. Adorei o filme.Os atores infeitavam cada cena com sua maneira de cantar, e mesmo com a opinião de alguns (que não é a minha) de que os atores cantavam mau eles conseguem transmitir a sensação deles no momento.Johnny e Helena estão ótimos, fizeram um trabalho de se dar inveja.Para quem gosta de musicais esse filme é um prato cheio.Para mim Depp merece sim ganhar o oscar com esse papel tão bem representado, além do que, já achava que ele deveria ter ganho em Piratas do Caribe, como Jack Sparrow,e nos outros quesitos que o filme foi indicado creio que foi uma escolha justa.Vamos esperar os resultados então!

  2. Matheus, “Sweeney Todd” é um filme perfeito do ponto de vista técnico. Direção de arte, fotografia e figurinos perfeitos.

    O elenco não me impressionou muito (apesar de Johnny Depp e Helena Bonham Carter estarem bem em seus papéis), com a exceção do garotinho Ed Sanders, que é um achado.

    E adorei os números musicais, porque eles nos ajudam a entender as motivações por trás de cada personagem.

    Bom final de semana!

  3. Eu só fico ouvindo falarem bem, porque na minha cidade não passou nos cinemas. Tive até a chance de vê-lo em Brasília mas não deu certo. Estou ansioso, tudo o que o Burton e o Depp fazem juntos têm a premissa do sucesso.
    Abraço!

  4. Adorei o filme. Achei ironico, cinicio e cheio de morbidez, refletindo muito bem nossa sociedade cada vez mais decadente em moralidade. A cena da praia foi impagável, ri demais! E o desfecho foi genial.

    4 estrelas.

  5. gostei bastante tbm ;D

    Sacha Baron Cohen merecedor de uma indicação!

  6. Não vi esse filme ainda, mas, acho que minha nota irá ser bem parecida com a sua. Depp vai ter que esperar mais um ano para levar o prêmio.

    Quero ver sábado, antes da cerimônia.

    Abraço!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: