Orações Para Bobby

Direção: Russell Mulcahy

Elenco: Sigourney Weaver, Ryan Kelley, Henry Czerny, Dan Butler, Austin Nichols, Carly Schroeder, Shannon Eagen

Prayers for Bobby, EUA, 2009, Drama, 88 minutos, 14 anos

Sinopse: Mary (Sigourney Weaver) é uma religiosa que segue à risca todas as palavras da bíblia. Quando seu filho Bobby (Ryan Kelley) revela ser gay, ela imediatamente leva o filho para terapias e cultos religiosos com o intuito de “curá-lo”. No entanto, Bobby não suporta a pressão e se atira de uma ponte, encerrando sua vida aos 20 anos de idade. Depois desse fato, Mary descobre um diário do garoto e passa a conhecer melhor o mundo dos homossexuais, tornando-se, logo, uma ativista em prol dos diretos gays. Baseado em uma história real.

“Eu não vou ter um filho gay”. Essa é a última frase que Mary (Sigourney Weaver) disse para o seu filho, Bobby (Ryan Kelley). Ele pulou de uma ponte e acabou com sua jovem vida de 20 anos de idade. A mãe do garoto acredita que gays são pessoas que fazem sexo em banheiros públicos, depravados suscetíveis a qualquer tentação carnal e que são assim porque escolheram. Esse é o pensamento dela e também o de muitas pessoas. O cinema, ao meu ver, nunca conseguiu realizar um filme sobre esse tema com a devida sensibilidade. E nisso incluo, também, o cultuado O Segredo de Brokeback Mountain (pra mim, mais uma história de atração do que de amor) e o recente Milk – A Voz da Igualdade. Orações Para Bobby vem mudar esse cenário.

Pena que o filme de Russell Mulcahy tenha sido feito para TV – ou seja, destinado a não ter grande repercussão. É um trabalho que, certamente, merecia um reconhecimento mais amplo. Encontramos nele uma abordagem diferente sobre o mundo homossexual: trata puramente sobre as emoções, deixando de lado o tão explorado lado sexual. Aí que está o maior mérito de Orações Para Bobby; ele traz jornadas sentimentais muito interessantes. Tanto do garoto quanto da sua mãe. A primeira metade do filme é sobre como o garoto procura se aceitar e se inserir na família preconceituosa, sofrendo com discriminações e com o fato de ser “diferente”. Na segunda metade, acompanhamos o arrependimento da mãe, que começa a descobrir toda a sensibilidade que seu filho tinha ou como os gays são seres humanos providos de sentimentos como qualquer pessoa.

Todas as histórias, além de terem um cunho emocional fantástico, são representadas com grande excelência pelos atores. O jovem Ryan Kelley está excelente como Bobby e cumpre com precisão o papel do personagem. Mas, sem dúvida alguma, o show fica com Sigourney Weaver. Ela, que apareceu pouco nos últimos anos, tem aqui uma grande interpretação. É aquele tipo de personagem que vai evoluindo em cena, passando por uma grande transformação. Primeiro, a mãe de uma família perfeita. Depois, religiosa fervorosa tentando curar o filho. Por fim, mulher arrependida e tentando se redimir de sua ignorância perante a homossexualidade do filho. É uma atuação sublime, que vai desde minúcias até momentos de choros emocionantes.

Orações Para Bobby tem seus defeitos. A direção, por exemplo, é simplista, sem ousadias – com alguns maneirismos estéticos estranhos, principalmente em alguns enquadramentos. Com certeza, se esse aspecto fosse mais contundente e menos convencional, o longa teria ainda mais impacto. Todavia, o que se conclui é que os defeitos ficam pequenos perto de uma história tão certeira em suas emoções. Um filme essencial para quem é ou conhece alguém homossexual. Mas, é dirigido mais especificamente para as mães, especialmente aquelas que não aceitam seus filhos como eles são. Que elas tenham, ao final do filme, o mesmo pensamento de Mary: “Eu sei porque Deus não ‘curou’ o meu filho. Ele não o curou porque não havia nada de errado para ser curado”.

FILME: 9.0

45

66 comentários em “Orações Para Bobby

  1. O filme é um tapa na cara de muita gente, com certeza. Mas ainda assim vejo umas bobeirinhas no roteiro e minha nota acaba sendo 8,0! Hahahahaha.

    Weaver, de fato, é impressionante aqui.

    Abs!

  2. Estou curioso para ver esse filme – até por todas as indicações ao Emmy (também preciso conferir “Grey Gardens” o mais rápido possível).

  3. O filme parece ser ótimo. Será um prazer ver Sigourney Weaver com uma ótima perfomance que há tanto tempo não vimos, já que ultimamente andou participando de papéis coadjuvantes. ;)

  4. Naum ouvi muita coisa sobre este filme, mas vale a sua indicação. Existe sempre uma pérola perdida nas locadoras a ser descoberta por nós cinéfilos, não? E Sigourney Weaver é demais!

  5. Quero muito conferir este filme, até mesmo para ver a elogiada atuação de Sigourney Weaver. Pena que ela não deve ter a mínima chance de vencer o Emmy por causa da Jessica Lange e da Drew Barrymore.

  6. Olá! Assisti o filme esses dias atrás e me sensibilizei demais. Vi que aquilo que talvez a gente ache que passa sozinho é comum a outras pessoas. Espero que através desse filme, pessoas e mais pessoas se conscientisem de que Deus as AMA INCONDICIONALMENTE. o que precisamos fazer em troca é ter AMOR e demonstrá-lo (para as pessoas e para Deus principalmente). faço parte de uma igreja inclusiva chamada Amor Incondicional (www.iaicampinas.com). Entrem no site! vamos nos conhecer e falar mais desse amor!

  7. Estou muito curioso para assistir o filme, principalmente pela atuação de Weaver que vem sendo muito elogiada e seu texto só aumentou a curiosidade.

    Abraços

  8. Brenno, obrigado pelo selo!

    Jeff, eu sei que você já gostou do filme \o/

    Kau, eu não vejo bobeirinhas no roteiro…

    Vinícius, também preciso ver “Grey Gardens”!

    Mayara, esse é o melhor papel de Sigourney Weaver em anos!

    Wanderley, mas vale lembrar que esse filme não chegou nas locadoras ainda. Recém foi exibido na TV norte-americana.

    Kamila, pois é. Mas eu torço para que ela seja a alternativa caso haja algum impasse na escolha entre Drew e Jessica.

    Guilherme, o filme passa muito bem essa mensagem, não?

    Yuri, procure assistir! =)

  9. Nossa, esse eu ainda ñ conhecia, pelo seu comentário parece ser muito bom, + um q trata bem o tema do homossexualismo, e com Sigourney Weaver no elenco, verei com certeza! Dica anotada!
    Abs! Diego!

  10. Melhor filme que vi sobre esse tema.
    Filme que deveria ser acessivel a todos.
    Talvez pq me identifico muito com o filme.
    show mesmo …
    Parabens

  11. Pingback: O que esperar de “Direito de Amar”? « Cinema e Argumento

  12. Esse filme é maravilhoso, só vendo mesmo pra apreciar as belíssimas atuações e um enredo fascinante…

  13. Eu vi o filme e é muito lindo chorei muito Realmente recomendo pois passei por algo semelhante a historia é incrivel e é basedo em uma historia real isso que fica mais interesantenota 10 perfeito a atuação de Weaver é explendida me comoveu mais que o garoto espero que todas as pessoas possa mudar como ela abraços…..

  14. Oi. Eu assisti o filme.Achei seu comentario devidamente posto.É um filme que trata do homossexualismo, tirando o Sexualismo e coloca o Homem como principal. É isso que Bobby é um ser humano,seu sexo faz parte dele,mas no filme isso é colocado como secundário.O mais importante é a relaçaão de difícil aceitação que se tem consigo mesmo.Um jovem como diz ele no final do filme que Está tentando entender o Mundo em que vive. Tenho uma pergunta pra fazer pra você.Tem uma cena no filme em que a mãe dele começa a ler o diario dele e começa a tocar uma música de fundo por uma mulher.A música só acaba quando ela tá sentada no jardim olhando para um carrinho vermelho.Qual é o nome dessa música e quem canta ela? Se voc~e poder mandar para meu e-mail a resposta vai ser ótimo.

  15. adorei o filme muito bom, retrata bem o q passamos nessa vida, muito comovente, pois trata-se de algo real e temos a certeza de que ira muita gente se comover e rever seus conceitos em relação a homossexualidade.

    Quem não assistiu eu recomendo.

  16. Vi ontem o filme e fiquei surpreso com o que conseguiram fazer num formato tão limitado quanto a TV. A direção, acredito, está dentro do que a televisão comporta. Não dava mesmo pra criar um visual muito elaborado, embora algumas soluções, a gente sempre pensa, podiam ter sido diferentes. Gostei do seu texto. Vou colocá-lo no meu clipping pessoal sobre o filme, que, com certeza, entrou na minha lista de favoritos com a temática gay. Ah, a propósito, para mim “O segredo de Brokeback Mountain” é uma história de amor sim, embora de um amor não consumado ou vivido em sua plenitude. Abraços!

  17. Baixei ontem e assisti. Maravilhoso. O mundo inteiro deveria ter acesso a uma mensagem dessas, quem sabe assim nos livraríamos da ignorância que é o preconceito? :/

    • eu estou tentando abaixa mais nao consigo alguem podia me ajuda POR FAVOR????

  18. Eu queria assistir filmes gays, mas que não tivessem um final com morte, ou seja, um filme dramatico.

  19. Choro e me emociono muito a cada vez que vejo esse filme, sem dúvida é um filme com uma visão diferente do que se apresenta sem estereótipos, Bobby não é afeminado e nem promíscuo, dói na alma saber que ainda existem pessoas tão preconceituosas no mundo. Em maio no meu cineclube vou organizar uma pequena mostra de filmes com essa temática e Orações Para Bobby está na lista com certeza.

  20. Pingback: Orações Para Bobby « Cinema e Argumento « Espaço SINHÁ, CADÊ "SEU" PADRE?

  21. Eu quero saber da musica que passou no final do filme. Alguem pode me mandar a resposta?? Obrigado!

  22. Oi,queridozinho!
    Que bom que eu estou curioso para assistir esse filme,mas nunca vejo o nome de filme:”Sigourney Weaver”.
    Tenho vontade de saber a música incrível para a drama de Sigourney Weaver,porque acho isso que os homossexuais se vivem toda a vida pelo sofrimento mesmo.É importante que os gays queriam que se os pais entendessem sobre a relação de difícil aceitação que se houve consigo mesmo.Parece que o Bobby é realmente um humano para ter o direito da vida.Sabemos nos,porque os pais se amam o filho homossexual e pensam em aceitar o nosso respeito com tudo. Estou pensando em quando estou muito difícil de viver a minha vida,também sua vida,no entanto,percebo isso que todo o mundo tem um problema muito sério com o preconceito contra os homossexuais mesmo.Acredito que a comunidade dos gays também tenha uma ótima idéia de lutar da sua vida melhoramente.Será que todas as diferenças são capazes de ser iguais a pessoa e ficarão respeitando de amar,
    Seria bem,devemos nos aprender a viver para sempre.
    Olha!
    Por favor,querido.
    Queria que se quem tivesse uma ótima idéia de fazer o novo nome de filme:”Por Viver A Vida” sobre a relação amorosa entre os surdos e os ouvintes,mas não sei se quem decidir.
    Que bom!
    Acho melhor que os surdos são capazes de ter essa coragem até se comuincar com os ouvintes e não podem ter o medo de ficar descomunicando ninguém,mas precebo que algumas pessoas podem ter esse problema com o preconceito contra a comunidade dos surdos,porque elas não estão com vontade de se interessar em comunicação com eles nada.
    É muito difícil para lutar da vida pelo surdez.
    Como é que os surdos e ouvintes terão uma capacidade de ser a experância com essa comunicação,o quanto poderão se viver felizes juntos por amor.
    Precisa-se fazer o novo filme que está aparecendo com o tempo.
    Um abraço.

  23. Mateus, gostaria de pedir que, se possível, me enviasse por e-mail (mateusfreitascassimiro@yahoo.com.br) a música “Here I Am”, na versão de Leona Lewis, caso tivesse. Procurei em vários lugares e não consegui nessa versão do filme. Sou jornalista e gostei muito do seu blog, no qual aproveito para parabenizá-lo pela criação. Agradeço…

  24. O filme é lindo,e o melhor que existe para retratar este tema tão delicado que é a aceitação familiar e social.
    Assisti sozinho a primeira vez,e parava-o quase sempre para chorar.A cada fala,olhar…você sente a angustia,sente todo o sofrimento do personagem e sofre junto.
    Depois assisti com minha irmã,e ela chorou igualmente a mim.Bom,vou ver se acho dublado para assisti com meus pais. =)

    PS:Homossexualismo foi tenso.Não usa-se mais este termo por denotar a homossexualidade como doença.

  25. Que filme do carai eh esse? Poxa vida, mais um filme pra mudar meu ponto de vista, minha vida, a unica que tenho… PERFEITOOOOOOOOOO

  26. Alguem sabe a musica que toca quando Bobby chega a Portland e comçea a dançar com sua prima na sequencia tem a balada onde ele conhece o David?
    É uma musica disco.

  27. O termo homossexualismo foi usado no filme por que a época em que ele se passa (1979) era assim que se chamava a homossexualidade.
    :)

  28. Só tome cuidado quando falar sobre Brockback Mountain! São filmes diferentes, mas igualmentes sutis. O que estou falando narra uma história de amor de um casal, logo terá sexo. Orações para Bobby conta a história de uma mãe e um filho, obviamente não terá sexo né. Focos diferentes.

  29. Oi pessoas só um cuidadinho, bom me sinto a vontade de cobrar isso aqui, por perceber na leitura dos comentarios que os visitantes deste blog compreendem e respeitam a diversidade. É só uma questão de vocabulario, a respeito da palavra homossexual-ismo, o ismo esteve associado à doença, pervessão, algo passivel de cura, por isso, com espaço no CID-código internacional de doenças; então a partir do momento que o movimento LGBTTT, conseguiu convencer à Acadêmia, de que a homossexualidade, ou melhor, a sexualidade é um traço do comportamento humano, e que isso independe do desejo que sussite, passou-se então a usar o termo HOMOSSEXUALIDADE.
    beijos me liga

  30. Filme maravilhoso, excelente…..
    Muitos acham que ser homossexual, é uma sem vergonhice, mas se assistirem ao filme vão entender que não se trata disso e nem de opção sexual, ninguém em sã consciência escolheria ser assim, passar por preconceitos, discriminação, humilhações, as vezes, mesmo dentro da própria família.
    Procurem no google: Igreja Progressista, A Genetecista Anne Moir, explica sobre porque nascem gays, lésbicas, travestis, etc….Tem explicação de pesquisa até feita com ratos.
    Então divulguem mais essas pesquisas, para que acabem com esse preconceito injusto e essa ignorância de que a pessoa é gay ou lésbica ou transexual por que quer.E para os homofóbicos de plantão, cuidado pois vcs poderão um dia ter um filho gay ou uma filha lésbica, ou até mesmo uma neta ou um neto gay, pois, não se trata tb de educação e nem de mimos demais, ou de algum pai ou mãe bravos demais, ou que paparicam demais seus filhos. Trata-se de que os meninos receberam testosterona de menos (esses seriam gays e as que são lésbicas receberam demais).Somente lendo, nesse site da Igreja Progressista( genetecista Anne Moir) entenderão melhor, pois, é mais ou menos isso. Ler ainda é o melhor remédio.

    • Prezada Vânia, sinto muito por não poder acreditar nessas teorias de que a gente nasce gay essa é uma visão extremamente humana para justificar esse chamado “desvio” de comportamento, acredito sim pelo campo espiritual que isso é uma grande maldição. Devemos sempre respeitar as pessoas independentes de suas opções, credos, opiniões e acreditar no ser humano. Me entristece quando vejo que acreditam em ex- prostituta , ex-drogado mas o ex-gay é motivo de piada, isso é um enorme preconceito que limita a cabeça e a visão da pessoa e que os próprios gays acabam acreditando nisso. Que DEUS nos abençõe e que essa intolerância, violência e preconceito terminem. #AFAVORDACRIMINALIZACAODAHOMOFOBIASEMPRE

  31. filme perfeito ele consegui florar emocao e sentimento nota 10

  32. Perplexo
    Filme que deveria passar um dia em todos os canais de tv do mundo
    Ser homossexual não é ter uma doença, não é ser anormal, não é ter diferente
    é apenas gostar do mesmo sexo, e consequentemente se feliz.
    Filme fantástico.

  33. Nossa muito lindo esse filme,chorei demais…Infelizmente a nossa vidinha é cheia de preconceitos!!!”Como diz meu inspirador:Enquanto no mundo houver preconceito,o mundo será um campo de guerra”.

  34. Danyell.

    Filme maravilhoso, excelente para história da vida sobre “Orações para Hobby”…..! Chorei demais e emoção! Eu respeito amar todos para homossexualidade unidos com amigos!!!

  35. “Eu sei porque Deus não ‘curou’ o meu filho. Ele não o curou porque não havia nada de errado para ser curado”. Bonita frase… mas se Deus criou a mulher para o homem, e rupudia o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, isso não seria uma contradição com a bíblia?

    • Wsousa lembre sempre de uma coisa DEUS não ama o pecado, mas ama o pecador o filme realmente é sensacional mas eu trocaria o termo curado, por liberto que DEUS te abençõe!

  36. assisti o filme em 2009 uma unica vez e adorei, queria ver novamente e não consigo encontrar…

  37. João, procura “Prayers for Bobby” no torrentz.com e baixa o torrent pra baixar o filme. http://torrentz.eu/a2a02b8f172a7522ce19441e1e240e8da757c91b
    Depois faz um cadastro no legendas.tv e baixa a legenda.

    Só uma correçãozinha da sinopse aí em cima, a mãe (Mary) não é católica, ela é evangélica, como a maioria dos cristãos americanos. Fácil notar isso, pois não aparece nenhum padre no filme, e quem faz o sermão no velório é um pastor.

    O filme é excelente e emocionante.

  38. bom tenho 17 anos e ja passei por muita das coisas que Bob passou,nunca tive coragem de falar nada com meus pais principlamente poro meu pai ser muito violento estou numa faze muito delicada nao sei ainda o que fazer mas sei que me matar nao vou NUNCA!

    • Yuri esse é o pensamento, desistir da sua vida jamais, lembre que todos podem te condenar, te odiar ou te repudiar mas saiba que DEUS estará contigo todas as vezes que você o chamar, os homens julgam e criticam mas DEUS não e embora usem o nome de DEUS para justificarem seus preconceitos saiba que o NOSSO GRANDE SENHOR JESUS está de braços abertos para você.

  39. Assim como Bobby, eu sou gay, sempre tive que esconder de todos esta realidade, inclusive de minha própria família… e quando eu finalmente tive coragem de contar para alguem, esta pessoa não compreendeu, e me condenou… a unica pessoa que soube da verdade, me fez sentir mais culpado do que jamais havia sentido. Neste dia eu estava dirigindo, e a unica coisa que passava pela minha cabeça era deixar o carro escapar por uma curva da estrada, e descer barranco abaixo, pois ao menos assim tudo estaria resolvido, e eu não teria mais que me preocupar com o julgamento dos outros… até hoje eu agradeço a Deus por não ter feito isto… não vale a pena desperdiçar a sua vida por causa do que os outros pensam.. se você se for, eles irão continuar aqui, e não são todos que se arrependem como no filme, infelizmente não é sempre assim. Então, se mais alguem está passando por isto, ou conhece alguem que está nesta situação… seja feliz, e não importa o que os outros digam… a vida é sua, e é uma só, não a desperdice!

  40. Galera eu simplismente amei o filme , me emocionei muito e realmente as lagrimas molharam meu rosto num pranto sem fim .È remetente ao cotidiano do dia dia em que vemos em todos as esquinas e ruas , a ignorancia e a desenformação leva a lugares extremos como uma pessoa buscar sua propria morte . Gente se não entendi isso , não gosta , se vc condena , “Blza ” mas cada um na sua , respeito acima de tudo , se vc ver um gay na rua , mude de calçada vc não precisa andar do lado dele , se as pessoas preconceituosa ficassem na delas seria um pouco melhor a convivencia , é uma quetão de respeito , voce não precisa aceitar , basta respeitar …

  41. simplesmente perfect chorei muito ao ver este filme…

  42. Bom o preconceito é uma forma de diferenciar o que somos diante do que somos, e se temos em ver o preconceito nas pessoas serem o que são não temos o direito em achar! Cada um tem o direito de ter o livre e ser feliz
    todo preconceito é sinônimo de desprezo e grau de inferioridade. Então antes de julgar alguém olhe para dentro de você e se pergunte se eu tivesse no lugar daquela pessoa como me sentiria? Então vai ai um toque, reflita nas suas ações… Deus nos ama em seu amor incondicional e sem restrição. Abraços a todos e que Deus os abençoe! Fabiano Bispo – fabianobsergipe@hotmail.com

  43. Thiago Santos o fato de você chorar não sentir vergonha mais o fato de você ter Deus em seu coração e isso nos torna sermos mais humanos em ter essa fragilidade o qual muitos deveria ter esse sentimento o qual você possui e também choro e todo choro alivia nossa alma. Que Deus abençoe! Fabiano Bispo

  44. Gostei do filme pois o que conta para mim é a história.Destaco por ser uma história real,,,,onde vemos,,,percebemos e sentimos o sofrimento do rapaz,,,da família e principalmente da mãe.Uma frase que fica: Gays tem sentimentos.

  45. Ah…não sei gay,,,não tenho filho gay,,,sou simplesmente GENTE igual a eles.

  46. Vários que aqui escreveram souberam expressar suas opiniões de forma educada e respeitosa pautada pelo lado humano do ser humanos que somos,,,gays e héteros.Destaco a escrita da VANIA.

  47. Diego Augusto

    Realmente é um filme maravilhoso. A falta de conhecimento torna as pessoas ignorantes. Penso que a grande jogada do filme, foi mostrar a sociedade que é possível conviver com a homossexualidade e que esse esteriótipo trazido por falsos moralistas de que o homossexual é depravado criou ao longo do tempo está triste ideologia. A homossexualidade já existia desde dos tempos remotos. Sócrates um grande filósofo praticava a homossexualidade como ensinamento.

  48. Pingback: Dica de Filme: Prayers for Bobby (2009) | Romeo Hans

  49. O filme é a história da minha vida…. só não cabei com minha vida… mas ainda espero por esse abraço de mãe que me aceita como sou

  50. O q comentar sobre essa obra… magnifica, uma verdadeira lição de vida, uma verdadeira lição de amor.. derramei validas lagrimas por um filho, por uma mãe e por uma família..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 119 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: