Poucas Cinzas

Direção: Paul Morrison

Elenco: Robert Pattinson, Javier Beltrán, Marina Gatell, Matthew McNulty, Sue Flack, Ferran Audí, Diana Gómez, Adrian Devant

Little Ashes, EUA/Espanha, 2008, Drama, 14 anos

Sinopse: Em 1922, Madri se vê em plena revolução cultural por conta das mudanças de valores provocadas pelo jazz, as ideias de Freud e a avant-garde . Nesse mesmo ano, aos 18 anos, Salvador Dalí (Robert Pattinson) entra para a faculdade determinado em se tornar um grande artista. Sua incomum mistura de timidez e exibicionismo faz com que a elite social da universidade volte suas atenções ao jovem estudante, como Federico Garcia Lorca (Javier Beltran) e Luis Buñuel (Matthew McNulty). O filme acompanha a relação travada entre esses tão importantes artistas contemporâneos.

Muito frequentemente tenho uma necessidade (mórbida?) de ver algum filme de péssima qualidade. Não sei se é porque tenho uma certa safisfação ao falar mal de uma produção ou se é porque me divirto muito ao assistir uma tragédia cinematográfica. Dia desses, quando tive essa vontade, logo me veio à cabeça um nome já carimbado na filmografia de filmes ruins do cinema atual: Robert Pattinson. Seja na saga Crepúsculo ou em longas “alternativos” como o desastre Uma Vida Sem Regras, o jovem ator sempre se mete em roubadas. Poucas Cinzas é outro exemplo de como Pattinson não sabe o que faz.

Imagine a audácia: colocar um ator ruim como Pattinson à frente de um projeto sobre a vida de grandes nomes como Fererico García Lorca e Luis Buñuel. E, mais do que isso, o Edward Cullen de Crepúsculo ainda faz o papel do histórico Salvador Dalí. O filme não tem ninguém famoso além dele, foi produzido em 2008 e até agora não teve uma distribuição decente (aqui no Brasil, por exemplo, ainda não tem destino nem previsão). A falta de repercussão com público e com a crítica não ajudou. Poucas Cinzas, além de ser péssimo, está fadado ao eterno esquecimento – incluindo com as crepusculetes fãs de Pattinson, que nunca ouviram falar desse longa.

O roteiro não poderia ser mais perdido. É aquele típico caso em que o texto atira para todos os lados. Poucas Cinzas quer falar de política, revolução cultural, relações homossexuais reprimidas, arte, sexo… Não consegue discursar com qualidade sobre nenhum desses assuntos. Muitas abordagens e muita superficialidade. O ritmo é lento, o que dificulta demais um possível envolvimento com a história. A grande cruz que o filme tem que carregar, entretanto, é o péssimo elenco. Todos estão deslocados e mal trabalhados. Se Poucas Cinzas estivesse nas mãos de um diretor mais competente e não na de amadores, talvez não fosse a bobagem que é. Mas, como não está, fica esse péssimo resultado mesmo.

FILME: 4.0


58 comentários em “Poucas Cinzas

  1. Sem contar que esse menino vai longe..todos os atores desse filme foram de muito talento.

  2. Infelizmente, não se sabe criticar…apenas jogar pedras, O Robert tem talento demais da conta. Interpretar um personagem, que precisava lidar com o preconceito e ainda ter que admitir em momentos tão duros, o próprio homossexualismo, fez dele um ator que interpreta exatamente como era o próprio Salvador, poucos teriam talento para interpretar a cena em que ele ve seu amor reprimido fazendo amor com outra mulher. Com certeza poucos saberiam colocar no olhar tanto sofrimento.
    Vamos beneficia-lo com nossa admiração, muitos atores famosos, inclusive ganhadores de oscar, interpretam mal algumas vezes.

  3. O filme me emocionou… remete à história com um certo poder e criatividade.
    Atinge o objetivo. Quanto a agradar a todos… isso é impossível!!!

  4. Vi e gostei. Realmente não é um filme comercial e esclarece os motivos da inspiração de Dali e Lorca para suas obras geniais. Dali só “abriu o jogo” de sua relação com Lorca no fim de sua vida. Abs

  5. Como disse Bruno… o filme tem seus encantos, o principal de todos eles é pairar em uma esfera historicamente conturbada. Ó ponto forte do filme, sem dúvida é a crítica, a crítica que este faz à uma Espanha que se quer moderna, mas é presa por uma sociedade monárquica, religiosa e corservadora.
    O homessexualismo, não por acaso surge no filme. Muito mais do que demonstrar o conflito sexual a que Dalí estava inserido, esta temática traz à tona uma série de questões que estavam inerentes a esta sociedade do século XX.
    Historicamente fascinante.

  6. Você que tanto juga o Robert nunca vai chegar aos pés dele,esse filme só mostra que ele é um bom ator e tem muita capacidade.O filme é bom pode ter alguns defeitos,mas sua critica foi péssima,e se o Robert foi escolhido pra fazer o filme é porque ele tem muito talento e é um ótimo ator.Ao contrario de você que fica criticando ele.Então a próxima vez que você for criticar o Robert ou alguma coisa que ela fez se olha no espelho primeiro.

  7. O que é isso? Que crítica mais rancorosa! Não vi nada disso que o crítico viu. Não é um filme genial, mas tem seus encantos. E não desmerece Lorca, geralmente muito mal tratado. Não desenra nenhum dos personagens. Dali, em que pese a genialidade artística, era aquilo mesmo, usando a Gala com escudo e suporte. O Buñuel é tratado circunstancialmente. E há respeito pelo Lorca, genio complexo mas fascinante. Descobri o filme por acaso.Nem sabia dele, tão despercebido passou por aqui. Acho que foi direto para as locadoras. Não é nenhum épico, mas retrato sucinto de três jovens, cujas vidas se cruzaram, e não por acaso, que isso não existem, eram todos geniais. O Pattinson está meio patético, mas o que era o Dali a não ser isso? Que saco esse pessoal que faz crítica a torto e a direito. É cineasta. Já fez alguma coisa que preste? O filme não é um tratado poético e teatral sobre Lorca, mas uma síntese de vida vivida, apesar das restrições que sentiu na pele, com muita dignidade.

  8. Esse filme deveria ter sido uma biografia, não um romance. Seria melhor pro Pattinson…

  9. é…enfim era de se esperar que nem todas as mentes gostariam do filme, nem com a “temática oportunista”.

  10. O filme é péssimo. A temática (gay) é oportunista. A escolha de Pattinson (independente do papel que lhe deram) também. Personagens estereotipados. historicamente irresponsável. Chato. Mais que chato, irritante. Nem a bela fotografia salva o roteiro.

  11. assisti ao filme e gostei.Realmente no começo é meio monotono,mais vai se intensificando e confesso,nao sei quem é Dalí,mais me interessei em saber, Sobre a atuaçao de pattinson, acho que desempenhou um otimo papel,realmente me convenceu a saber mais sobre a historia desse artista.e se é isso que os filmes querem nos passar,entao,ele conseguiu..

  12. confuso??????????não mesmo. democrático??????????tb não. Precisa ver o filme de novo Cauê.

  13. Bacana demais!!! Cada pensa o que quer!!! Validando suas importâncias. Nada mais confuso e democrático. KKKKKKKK

  14. Isso mesmo, vai ver que muito além do roteiro e/ou direção, o filme é super. Super o que? vc vai me dizer. Adooooorei, assisti de novo e, como me conheço, vou assitir daqui um tempo, daqui a pouco, assim como assisto vários outros, clássicos ou não, pois esse fime vai virar um daqueles que, viajando pela TV, paramos p/assistir qtas vezes estiver passando…

  15. Lili, pois vc perdeu um filme p/lá de sensível – se gosta hj dos quadros do Dalí, dos filmes do Buñnel, das poesias do Garcia Lorca…..não poderia ter perdido não..

    • Zenaide, o filme não tem como não ser sensível e dramático…e realmente me agrada muito filmes assim, o problema é que ele é monotóno, o problema não é com Dalí ou Lorca, acho que nem com o Pattinson, é algo com roteiro ou com a direção…mas vou tentar assistir novamente!!

  16. Minha filha é fã desse rapaz, então queria assistir…como adoro Dalí, resolvi ver primeiro…resultado??? não aguentei nem 15 minutos do filme…

  17. Thais: se estivesse ouvindo com ctz teria dor de ouvidos, mas lendo doeram meus olhos: se esforSaram-SE…

  18. O filme é bom, partindo inclusive do princípio histórico e artístico. As atuações não são hollywodianas, mas não fizeram feio. Ademais, se formos ouvir críticos de cinema, que aliás nunca foi PROFISSÃO, não assistiríamos a nada….

  19. nã sabe nem portugues, como vai entender o filme????

  20. Caralho, “SE ELES SE ESFORSARAM-SE OU NÃO” esforSaram com esse PQP…É realmente, depois dessa frase não li mais o resto das discussões sobre o filme.

  21. pois o pattinsom fez bem asseita o papel fico bom mais como vc sao um bando de invejosos so presta para criticar pois fiquem se mordendo de inveja, pois eu queria ta no lugar dele.

  22. Tem razão Lili, não é um filme para todos, somente algumas mentes conseguem entender além das cenas.

  23. Eu vi e recomendo, houve um perdido no meio do roteiro, mas nada que alguém que conheça um pouco de historia não saiba interpretar e deixe de entender. Realmente não é um filme para todos, não é comercial. trata de preconceitos, de cobiça, de liberdade, e de amor verdadeiro sem posse.
    Questões que não alcança o conhecimento de todos. As pessoas vivem isso, mas não questionam nem discutem isso com inteligencia.

  24. sim, Ione, vc tem razão.

  25. Gostei….Pattinson – bom ou ruim – é só um detalhe na pele do genial Dalí. O filme é ótimo!

  26. Eu gostei muito do filme. E acho que Robert pattinson fez bem o papel.

  27. O filme é uma verdadeira bosta
    Quem salvador dali foi …….um pintor né
    Se espera ver as obras e quando foram feitas e assim vai
    Filme com uma historia muito mal amarrada
    Que dirigiu foi infeliz
    Quem escreveu mais ainda
    Robert pattinson tenho pena de você, deu azar deveria escolher melhor os filmes que faz

  28. O filme é simplesmente maavilhoso e Robert pattinson fantástico . Nota 10 .

  29. Thais Nunes – #EURI .. não assisti o filme, e agora não vou assistir mesmo só porque uma adolescente deu Piti.. deve ser bem ruim mesmo!

  30. Nossa está Thais Nunes é muito sem noção. Agora se a Opinião não agrada alguém ela pode se achar no direito de chamar os outros de sem cultura. Sério isso me parece coisa de adolescente sem noção que acha que só a opinião dela é a certa se for contraria chama a mãe.

    Caroline Dorneles

  31. É incrível como um rostinho bonito (ou não, né) consegue ser “bom” em tudo que faz aos olhos de pessoas que se deixam iludir… Lamentável.

  32. OU NÃO.
    QUANDO QUEREMOS CRITICAR ALGUEM DEVEMOS TER CEM POR CENTO DE CERTEZA DE QUE Ñ ESTAMOS FAZENDO ISSO POR MERA ANTIPATIA OU PORQUE ESTA ERRADO,POIS SE FOR A PRIMEIRA MOSTRA O TIPO DE CARATER QUE CERTA PESSOA TEM.

  33. ENTÃO CALEM AS MERDAS DESSAS BOCAS E PAREM DE FALAR ESSAS COISAS PORQUE PRA VCS O QUE INTERESA É APENAS O QUANTO O FILME ARRECADOR EM DOLARES EM SUA ESTREIA, VCS Ñ SE IMPORTAM SE OS ATORES DERÃO DURO OU NÃO, SE ELES SE ESFORSARAM-SE OU NÃO.
    MAIS DIGO UMA COISA, ENQUANTO VCS FALAM MAL DO TRABALHO DE PATTINSON UM MILHÃO E MEIO FALAM BEM!
    VCS SÃO UM BANDO DE SEM CULTURA.
    AFF.
    Ñ SABEM O Q É ARTE DE VERDADE.
    Ñ SABEM NADA SOBRE A ARTE DE ATUAR.
    MUITO MENOS SABEM DISTINGUIR QUEM FAZ ISSO COM EXITO

    • O que é impressionante é o fato de os opinadores não terem de fato opinião própria; eles simplesmente seguem a opinião do crítico.

      • concordo e o filme é uma bosta

  34. VOCÊS TEM É INVEJA DELE ISSO SIM! Robert Pattinson é o melhor ator dessa geração,ate mesmo zac efron fica em segundo nessa lista. E sim Little Ashes é otimo! um dos melhores papeis do Rob ate agora, so perdendo para Edward Cullen, Cedrico Diggorry e Tyler Roth.
    E sem conta os dos outros filmes ou que estão em pos produção ou aqueles que ja estão quase saindo em DVD.
    E sim volto a afirma esse filme é otimo só por ele mesmo e com Rob se perfeita.

  35. Vi e recomendo. É um bom filme.
    Tem muito ator com muito mais experiências que o Robert Pattinson estrelando verdadeiras merdalhas!!!! fala sério! ele não é o melhor ( mesmo como fã reconheço isso ), mas também não é dos piores! Ah, Matheus e achei infeliz da sua parte dizer que as fãs de Twilight nunca ouviriam falar de Little Ashes… eu sempre soube desse filme, e assim que se tornou disponível no Brasil, eu corri pra assistir.

  36. Também não acho Pattinson um bom ator … Ele ficou famoso pela sua “atuação” do Edward Cullen , e ainda assim , isso só aconteceu por que ele é bonito …

    Enquanto ao filme … Eu ainda nao assisti , mas quero muito , pois se trata do gênio Dalí , mesmo que mal representado .E também acho que o filme não tem previsão de estréia no Brasil , pois , tem cenas de sexo gay .

  37. Mas é ruim demais mesmo. Acho que falta semancol pra esse ator. O cara devia investir sua carreira em filmes adolescentóides e ficar por lá. Muita pretensão querer representar um cara como Dalí.

  38. Até nazi-revisionistas não gostaram do filme.

  39. Bem, de fato concordo com de Ione em relação à posição dos críticos. Não simpatizo com essa “raça” simplesmente porque pseudo-intelectuais me enojam: sempre falando sobre nazismo e fascismo, defendendo o holocau$to/holoconto, quando na verdade não sabem bulhufas nenhuma a respeito do assunto – só o conteúdo “comprovado” dos “historiadores”. Devido a esse triste ato que ocorre com intolerável freqüência, aprendi a odiar os críticos.

    Mas minha cara camarada Ione, não é porque críticos são detestáveis que nunca têm razão. Concordo com o Matheus. Pattinson é indubitavelmente um aborto e Morrison dispensa comentários.
    Discordo somente por reclamar do ritmo lendo do filme, pois acho que não foi isso que quis dizer; provavelmente se expressou de modo errado. Creio que quis dizer que ele é desinteressante, mesmo.
    Existem muitos filmes de ritmo lento, como a fenomenal obra de arte “A tale of two sisters” (o coreano, nada de remake, por favor!), que não deixam a desejar, nos prendendo de forma intrigante no enredo. Geralmente filmes de mistério são lentos.
    Filme ruim é entediante, guarde isso.

  40. Eu amei o filme e acho que foi muito boa a ATUAÇÃO de Rob, sinto que ele é invejado, acho vcs frustrados, desculpem a sinceridade, mas alem dele ser LINDO ele é BOM, chegou para brilhar e palavras não irão APAGÁ-LO
    TENTEM VIVER A ATUAÇÃO O PERSONAGEM É TUDO E ROB SABE PASSAR ALGO MAIS.

  41. Little Ashes é um dos filmes mais maravilhosos que eu já assisti, não só a historia como a fotografia. De fato, Robert Pattinson não é um bom ator, mas até que o papel de Dali – maluco e eclético – lhe cai bem. Por comentários idiotas como este do Matheus , é que eu não dou ouvido a criticos (em sua maioria pseudos-intelectuais frustados)… AMEI o filme, e sou uma pessoa exigente e muito esclarecida ! Assistam e depois vejam se tenho ou não razâo

    • Não, Ione, vc não tem razão!
      Beto Batinga

    • Infelizmente, Ione, o filme é mesmo péssimo. A interpretação do Pattinson parece uma caricatura do Casseta e Planeta, e com a mesma falta de graça.

    • Aff!!! Concordo plenamente com vc!!! Gostei muito do filme e achei que mostrou muito bem (mesmo de forma geral) o momento histórico… E realmente acredito que críticos são pessoas revoltadas que só odeiam tudo pro próprio trabalho ficar mais fácil… ¬¬”

  42. Wally, eu não sei o porquê de ainda insistirem no Pattinson haha

    Kamila, ele bem que se esforça… Mas simplesmente não tem potencial para papéis assim!

    Vinícius, eu não acho que o Pattinson tenha um acerto sequer na carreira.

    Vivi, como você viu pela minha crítica, achei péssimo!

    Mayara, fuja mesmo!

    Luis Galvão, deve mesmo hahaha

  43. Não tenho curiosidade em ver o filme, ainda mais com Pattinson como Salvador Dalí. Vou fugir…rsrs. ;)

  44. nossa gente eu gostei desse filme! e acho ele a melhor atuação do pattinson até agora….

    embora javier beltran seja o melhor do elenco!

    bjokas,
    vivi

  45. Pelo jeito o Pattinson não tem muitos acertos na carreira mesmo. Até mesmo num papel que prometia ele não consegue acertar.

  46. Tadinho do Robert Pattinson, mas ele não consegue acertar fora da série “Crepúsculo”. Mas, vamos valorizar o fato de ele querer sempre interpretar personagens diferentes, em gêneros diferentes.

  47. Ew, parece que estragaram o que potencialmente seria uma boa história. E quem diabos deu o papel pro Pattinson?

%d blogueiros gostam disto: