Em Busca de Uma Nova Chance

And then on the last day… he talked to me. And everything he said was exactly how I pictured it would be. And I was the happiest I’ve ever been. Happy and scared all at the same time.

Direção: Shana Feste

Elenco: Susan Sarandon, Pierce Brosnan, Carey Mulligan, Johnny Simmons, Michael Shannon, Miles Robbins, Zoë Kravitz

The Greatest, EUA, 2009, Drama, 99 minutos

Sinopse: No último dia de aula, Rose (Carey Mulligan) enfim consegue conversar com Bennett (Aaron Johnson), que a paquera desde o primeiro dia. Eles iniciam um romance arrebatador, onde um é o que o outro sempre sonhou. Só que, logo após terem sua primeira noite de amor, um caminhão atinge o carro em que estão. O acidente mata Bennett, o que coloca seus pais, Allen (Pierce Brosnan) e Grace (Susan Sarandon), além do irmão Ryan (Johnny Simmons), em choque. Três meses depois, Rose bate à porta da família Brewer para avisá-los que está grávida de Bennett.

O pôster nacional é algo cretino (o que não é novidade nos trabalhos de divulgação da Playarte), o trailer é clichê e a premissa não não poderia ser mais batida. É louco quem vai assistir Em Busca de Uma Nova Chance achando que o filme trará algo espetacular ou uma inovação nesse ramo tão explorado que é o drama de pais que perdem um filho. O cinema estrangeiro já deu um tapa na cara dos americanos com o impactante O Quarto do Filho. O cinema hollywoodiano bem que tenta, mas, em praticamente todas as vezes, não consegue chegar aos pés do filme do italiano Nanni Moretti.

Em Busca de Uma Nova Chance é mais uma dessas histórias melodramáticas que querem ser emocionantes. Ora, o filme funciona para aquela sua tia que acha que sempre usa o termo “bela fotografia” para elogiar um filme ou para aquela vovó que acha que todo filme de dramas familiares tem lições de vida muito bonitas. Ou seja, o longa-metragem de estreia da diretora Shana Feste agrada exatamente quem tem que agradar: aqueles desprovidos de criticismo e que conseguem acompanhar um amontoado de clichês repetitivos sem qualquer restrição.

Infelizmente, vai acumular a antipatia de todos que não consegue acompanhar um filme que sequer tem uma cena original. Aí está o problema de Em Busca de Uma Nova Chance: tudo é reciclagem e nada tem um pingo de novidade. O filme estreia no mesmo dia de Toy Story 3 aqui no Brasil. E, quem diria, um filme sobre brinquedos que tomam vida consegue arrancar várias lágrimas e um filme sobre a história de um casal que perdeu um filho em um trágico acidente não consegue nem emocionar. Falta emoção no trabalho de Shana Feste. Podia ter, ao menos, aquela sensação de guilty pleasure. Mas, nem isso chega a ficar muito presente.

Todavia, como já citado, é louco quem esperava algo mais de um filme como esses. Queria dizer que Em Busca de Uma Nova Chance merece ser visto por aqueles que curtem histórias assim, mesmo que com falhas. Não consigo. Sou fã confesso desses melodramas e não consegui me envolver com a história. Um filme desses precisa levar o espectador para o sofrimento dos personagens e não deixá-lo como mero observador da situação. Nós não sentimentos a dor dos personagens. Não o suficiente para torcer por eles. Reclamações à parte, é um filme que tem seus momentos.

A maioria deles se deve ao trabalho de duas ótimas atrizes. É certo dizer que Susan Sarandon e Carey Mulligan rivalizam com papéis óbvios e, por vezes, fora de tom. Contudo, ambas são ótimas atrizes e só a boa presença delas já deixa um certo ar de qualidade. A primeira, que parece ter se especializado em perder filhos no cinema, tem sempre a favor de si o fato de ter uma presença muito humana. A segunda, indicada ao Oscar por Educação, tem simpatia e desenvoltura, o que é fundamental para a aceitação do espectador. Os homens (Pierce Brosnan, o jovem Johnny Simmons e Michael Shannon, em rápida aparição), apesar de esforçados, não conseguem resultados sem falhas.

Não dá para achar explicações do porquê de Em Busca de Uma Nova Chance ter sido exibido nos cinemas e não ter sido lançado direto em dvd. Um filme comum desses não merecia espaço nas telonas. O ideal é vê-lo naquela noite de sábado onde não existe outra melhor opção. Pelo texto, pode parecer que eu destetei o debut de Shana Feste. Não é verdade. Na realidade, até defendo: ele não chega a ser ruim. Só me irrita demais o fato de uma história dessas não conseguir emocionar nem empolgar com as atrizes que tem em mãos e com a premissa que sempre funciona quando bem trabalhada. É, diretora, às vezes, infelizmente, experiência é fundamental para se achar o tom certo. Quem sabe na próxima?

FILME: 6.0

10 comentários em “Em Busca de Uma Nova Chance

  1. alguém sabe me dizer o nome da musica que toca no filme em busca de uma nova chance quando o casal e seu filho e a moça gravida vão pra praia?

  2. Bom olá,
    referente a filmes : nao acho formato batido as atrizes dão um banho…
    de uns tempos pra ca ficamos muitos exigentes em filme assim e assado, que são sessao da tarde etc… muito critico a efeitos a grandes historias enfim,
    nao nos-contentamos em ver as atrizes em outros papeis poucos significantes criticos demais e sem ver a mensagem do filme, bobo ou nao a atriz, Sarandon, perde um filho e perda não somos educados para nem ver em filmes,
    não ha psicanalise que cure, e ainda tem que lidar com a toda a vida do cotidiano…. enfim um filme razoavel. abraços

  3. Kamila, por mais que o roteiro não ajude, as duas estão bem no filme.

    Jenson, só se você curte esses dramalhões totalmente previsíveis…

    Vinícius, é bem assim mesmo.

    Leandro, como eu disse no texto, só vai agradar aqueles que curtem esse formato batido.

    Wally, as duas são o ponto alto do filme mesmo.

    Mayara, vale não só pela Carey, mas também pela Sarandon.

    Luan, eu sou um dos grandes fãs da Sarandon, mas, assim como você, fico muito irritado quando vejo que a atriz se mete em projetos bobos e que não são dignos de seu talento. Espero que ela se envolva em algum filme da mesma qualidade que “Thelma & Louise”, por exemplo.

  4. Devemos também analisar que filmes falando sobre a perda de um filho é muito difícil se fazer com originalidade, poucos filmes como O QUARTO DO FILHO E ENTRE QUATRO PAREDES,conseguiram fazer isso.
    é uma pena que de um tempo pra cá as atuações de Susan vem sendo desperdiçada, um bela atuação em um filme ruim é o mesmo que nada, acho que Susan Saradon devia voltar as tempos de outrora onde supreendia seus fãs com (seu talento e seus filmes.)
    A briga de melhor atriz veterana é dura entre Meryl Streep e Susan Saradon, mas Meryl ganha pontos por sempre acertar na escolha do projeto…
    Saudades de Thelma & Louise e de Os últimos passos de um homem…

  5. Estou curiosa somente por conferir a atuação da Carey. Pelo trailer, parece filme de “Sessão da Tarde”. rsrsrs. ;)

  6. não conhecia e estou realmente curioso pelo fato de ter Susan Sarandon e Carey Mulligan.
    O filme tem aquela cara de Telecine Pipoca que não interessa.

  7. Daquele tipo de filme que eu só veria por causa do elenco (Sarandon e Mulligan, em especial), mas que ainda assim não me interessa tanto.

  8. Não conhecia o filme, mas, pelo que você escreveu não vale tanto apena.

  9. Que pena que o filme decepciona, mas tenho lido excelentes críticas sobre as atuações de Susan Sarandon e Carey Mulligan e isso me basta para querer assistir “Em Busca de uma Nova Chance”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: