The Special Relationship

Direção: Richard Loncraine

Elenco: Michael Sheen, Dennis Quaid, Hope Davis, Helen McCrory, Adam Godley, Marc Rioufol, Mark Bazeley, Nancy Crane

EUA, 2010, Drama, 93 minutos

Sinopse: Em 1992, o líder trabalhista Tony Blair (Michael Sheen) vai aos Estados Unidos e fica impressionado com as políticas do Presidente Clinton (Dennis Quaid). Dois anos depois ele é convidado para uma audiência com Clinton, que, acertadamente, prevê que ele será o próximo primeiro-minitstro da Grã-Bretanha. Começa a “relação especial” entre os dois. A situação no Kosovo, no entanto, inverte os papéis. Como Clinton é relutante na invasão, Blair é visto na mídia americana como um herói. O Presidente americano acusa seu aliado de esfaqueá-lo pelas costas e a relação especial começa a se abalar.

Michael Sheen é um sujeito subestimado. Ok, ele ainda não foi muito além dos seus papeis biográficos, mas mesmo assim é um ator muito natural e que trabalha com desenvoltura e competência. Ele interpretou o apresentador de TV David Frost, em Frost/Nixon, e formou uma bela dupla com o ótimo Frank Langella. Entretanto, o papel que deu mais visibilidade para o ator britânico foi o do primeiro-ministro Tony Blair, em A Rainha. Ignorado pelas premiações – e também, de certa forma, pelo público – por estar contracenando com papeis mais “apelativos” dramaticamente que o seu, Sheen ainda não foi reconhecido da maneira que devia. The Special Relationship, onde ele volta ao papel de Blair, não vai mudar esse cenário. O que vemos aqui é mais uma prova das qualidades do ator.

Para os formatos televisivos, The Special Relationship é um filme bem realizado. Consegue versar sobre política de forma clara, desenvolver personagens no curto espaço de tempo de 90 minutos e dialogar com o público interessado nesses filmes que envolvem relações entre autoridades da política. Nesse sentido, o telefilme da HBO tem uma jornada cheia de acertos. Até o sempre indiferente Dennis Quaid está bem em cena, ao passo que Michael Sheen reprisa com sua habitual competência o papel de Tony Blair. Quem merecia mais espaço em cena é Hope Davis como Hillary Clinton. Ela é praticamente uma coadjuvante na história e as cenas em que ela descobre os escândalos sexuais do marido já justificariam um maior destaque para a atriz.

Já para quem assistiu A Rainha, o telefilme de Richard Loncraine é um completo genérico. A equipe é praticamente a mesma, incluindo o roteirista Peter Morgan, o compositor Alexandre Desplat (em mais uma notável trilha sonora) e alguns atores do elenco. Por isso, fica aquele forte sentimento de que The Special Relationship só reciclou o formato dirigido por Stephen Frears em A Rainha. Se formos analisar por esse ponto de vista, o resultado pode ser considerado formulaico e óbvio. Claro que é impossível comparar de forma igualitária duas obras de formatos diferentes, mas as intenções de estilo são praticamente as mesmas. Só que The Special Relationship é mais limitado exatamente por ter sido feito para a TV, ainda que seja mais uma caprichada produção da HBO.

Se em determinados momentos a produção estrelada por Dennis Quaid e Michael Sheen não consegue balancear com pleno êxito a sua proposta principal (a próxima relação de confiança entre Tony Blair e Bill Clinton) com as abordagens mais políticas e didáticas, pelo menos tem o dom de resultar em um produto interessante dentro de seu gênero. As falhas estão ali presentes e o telefilme tem algumas limitações, mas nada que vá afastar aquele público que procura por histórias assim. The Special Relationship bem que tenta ser A Rainha versão 2.0, mas, como o formato é diferente, não tem estofo suficiente para conseguir esse título. Ainda assim, merece uma conferida daqueles que gostam do formato.

FILME: 7.5


5 comentários em “The Special Relationship

  1. Stella, como é uma produção da HBO, provavelmente deve chegar em DVD, mas ainda vai demorar um tempinho…

    Pedro, eu ainda acho que só falta o Michael Sheen deixar um pouco de lado os papéis biográficos para se destacar de vez!

    Kamila, não sei se o filme já está na grade da HBO =/

  2. Desculpe pelo comentário off-topic, mas a causa é boa:
    Acontece amanhã, 8 de novembro, em toda a Rede Cinermark (428 salas dos 52 complexos) o XI Projeta Brasil Cinemark que exibirá as principais produções brasileiras lançadas entre novembro de 2009 e outubro de 2010. Os espectadores poderão assistir a filmes nacionais por apenas R$ 2. Entre os longas-metragens do XI Projeta Brasil estão títulos como ‘Tropa de elite 2’, ‘Nosso Lar’, ‘Chico Xavier’, ‘Sonhos Roubados’, ‘Xuxa em O Mistério de Feiurinha’ e ‘É proibido Fumar’. Ao todo, mais de 30 filmes estarão disponíveis para o espectador. A programação completa e demais informações você encontra no site do Projeta Brasil: http://www.cinemark.com.br/acao/projetabrasil.html. O vídeo está disponível para link ou download no YouTube: http://migre.me/23oOA

  3. Também acho o Michael Sheen muito subestimado. Ele poderia ser um ator muito maior do que é. E ele merecia muito mais reconhecimento. Tô com muita vontade de conferir este telefilme. sabe me dizer se já estreou na programação da HBO??

  4. Michael Sheen já é uma grande ator há muito tempo, desde seus trabalhos para a televisão britânica. Continua ainda melhor no cinema, mesmo em filmes tão limitados quanto este ou Maldito Futebol Clube – para ficarmos com a safra mais recente. Em contrapartida fez Frost/Nixon.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: