Melhores de 2010 – Ator Coadjuvante

O Oscar que Michael Douglas recebeu por Wall Street – Poder e Cobiça foi meio questionável. Ora, ele nem era o verdadeiro protagonista da história! Mais um daqueles casos em que certa interpretação é maximizada pelas premiações só para que algum ator conceituado consiga um prêmio mais “importante”. Dessa vez, na continuação de subtítulo O Dinheiro Nunca Dorme, colocaram Michael Douglas no lugar certo e ajustaram o personagem à posição de coadjuvante. Escolha impecável. Os anos se passaram e o ator permanece impecável como o ganancioso Gordon Gekko. Contudo, a situação aqui é diferente. Gekko acaba de sair da prisão e, ao que tudo indica, está arrependido das escolhas erradas que fez no passado e quer se redimir. Só que a dúvida continua no ar e não sabemos se as atitudes dele são confiáveis ou não. Douglas trabalha com extremo talento esse personagem, deixando o espectador o tempo inteiro em dúvida sobre o caráter de Gekkoo. O ator sabe exatamente o que fazer com ele e, durante cada minuto que aparece em cena, todos os holofotes pairam sobre Douglas. Nada mais justo, já que seu personagem é o que existe de mais brilhante no filme. Tudo isso graças a um impecável trabalho de interpretação.

ANDREW GARFIELD (A Rede Social)

Se todos os personagens de A Rede Social parecem unidimensionais, Andrew Garfield se destaca justamente por ter o único personagem que não parece um robô desprovido de emoções. Enquanto todas as outras figuras do filme de David Fincher são frias e mecânicas, o Eduardo Saverin de Garfield tem fúria, coragem e arrependimento. O ator é uma das revelações da temporada e, de todos do elenco, é o que tem a melhor interpretação. Ele é um sopro de humanidade num filme seco e frio, onde apenas a figura de Garfield traz humanidade para o enredo. O ator é uma grata surpresa que merece ter seu devido reconhecimento.

STANLEY TUCCI (Um Olhar do Paraíso)

Um Olhar do Paraíso foi uma das maiores frustrações de 2010. Além de estragar uma excelente história, não trabalhou de forma mais interessante as ótimas atrizes que tinha em mãos, como Saoirse Ronan e Susan Sarandon. Entretanto, foi bom ver um irreconhecível Stanley Tucci sendo o total destaque entre o elenco. Alguns dizem que Tucci beira o caricatural e que, em diveros momentos, cai em exageros. Não vejo dessa forma. Intenso e eficiente como o problemático vizinho que assassina a protagonista, o ator demonstrou versatilidade e competência no papel que é a verdadeira engrenagem de Um Olhar do Paraíso.

EWAN MCGREGOR (O Golpista do Ano)

Ewan McGregor já foi um sujeito promissor. Hoje, ele amarga participações em filmes que não fazem sucesso e que nem ganham muita repercussão. É o caso de O Golpista do Ano. O filme estrelado por Jim Carrey realmente não é grande coisa, mas tem um Ewan McGregor cheio de inspiração. Como o delicado presidiário gay que se apaixona pelo vigarista Steven Russell (Jim Carrey), McGregor encontrou o tom certo para representar seu personagem. Traduzido toda a paixão incondicional que seu Phillip Morris possui por seu namorado vigarista, McGregor, sem dúvida, é uma das razões para se assistir O Golpista do Ano.

JEREMY RENNER (Atração Perigosa)

Não sou um dos maiores fãs de Jeremy Renner. Inclusive, nem teria indicado o ator ao Oscar por Guerra ao Terror. Mas não dá para ignorar o desempenho dele em Atração Perigosa. Se Ben Affleck ainda deve muito como ator, Renner supriu as necessidades do longa de um bom desempenho masculino. Além de ter uma das cenas mais intensas do filme, Renner construiu um personagem decidido e que, ao contrário do protagonista, não se rende a sentimentos ou arrependimentos. Ele não abre mão de seus princípios, custe o que custar. E isso está muito bem representado na performance do ator.

_

Escolha do público:

1. Andrew Garfield (22 votos, 53.66%)

2. Michael Douglas (7 votos, 17.07%)

3. Jeremy Renner (7 votos, 17.07%)

4. Stanley Tucci (4 votos, 9.76%)

5. Ewan McGregor (1 voto, 2.44%)

12 comentários em “Melhores de 2010 – Ator Coadjuvante

  1. A Rede social optou por um tom seco e frio justamente para não ficar sentimental e unilateral, já que trata de uma história com vários pontos de vista e que acaba sendo um retrato de toda uma geração. Concordo que Andrew se destaca no elenco, mas não é o único num elenco afiadíssimo.

  2. Leandro, e, realmente, o Garfield é o único do filme que não parece um robô!

    Julia, acho muita bobagem da parte de quem diz que Michael Douglas é reconhecido por esse filme só por causa do câncer. O ator está ÓTIMO na continuação de “Wall Street”.

    James Lee, não gosto tanto de “O Golpista do Ano”, mas, certamente, o Ewan McGregor é um destaque.

    Reinaldo, pelo visto o Andrew Garfield vai encabeçar a lista de muita gente…

    Weiner, eu ADOREI Michael Douglas em “Wall Street – O Dinheiro Nunca Dorme” =D

    Otavio, e nesse filme ele justifica os adjetivos que você usou!

    Gustavo, o Garfield tá sendo o queridinho da temporada… E ele tem muitos méritos!

    Alexsandro, por que brega?

    Rodrigo, mesmo ele sendo o ponto alto de “Um Olhar do Paraíso”, também gosto da intepretação dele…

  3. Acho que fui o único que votei no Stanley Tucci. Talvez pelo fato de ele ser a única coisa que salva no “Um Olhar do Paraíso”.

  4. Lista muito boa!
    Mas acho que o Garfield tem a melhor interpretação dentre os indicados, pelos mesmos motivos que você citou!

  5. Tivemos algumas divergências aqui, indiquei apenas Jeremy e Garfiield para coadjuvantes do ano, e outros três que você não citou.
    Não curto a performance de Tucci, pelo menos não suficientemente para apontá-la como uma da melhores do ano – e o filme de Jim Carrey ainda não vi. Já Douglas é outro que não gostei muito em Wall-Street 2.

  6. Apesar de ter gostado muito de Garfield em “A rede socia”, fico com McGregor em “O golpista do ano” achei a atuação dele uma grande surpresa, assim como o próprio filme.

    []’s

  7. Não assisti nem Douglas nem McGregor, mas temo que todo o reconhecimento que o primeiro receber pelo filme vai acabar sendo creditado a sua doença pela mídia, como aconteceu com a indicação ao GdO. Achei bastante interessante sua análise do papel, me dando vontade de assistir tanto Wall Street quanto sua continuação. Por algum motivo nunca assisti o primeiro.

    Das restantes, meu voto iria para Andrew Garfield, que tem uma atuação impressionante em sua sutileza, mas o Renner também está fantástico no papel, bem diferente do mostrado em Guerra ao Terror.

    Destes, acho que só não concordaria com Tucci. Pra mim, ele é um daqueles atores que é brilhante em atuações sutis, mas que erra um pouco no tom quando cai nestes papeis quase estereotipados, e foi essa a impressão que me passou. Talvez culpa da direção, por mais que seja doloroso falar mal de Peter Jackson (eu prefiro pensar que nunca vi King Kong)

  8. Entre os seus indicados assisti somente a Garfield,Renner e Tucci,e entre eles,prefiro a Renner que está perfeito como o assaltante temperamental,e concordo totalmente com você quando diz que Garfield é o único personagem do filme que não parece um robô.
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: