Melhores de 2010 – Atriz Coadjuvante

Quando penso em Nine o primeiro nome que me vem à cabeça é o de Marion Cotillard. Preterida pelas premiações enquanto a sua companheira de tela Penélope Cruz recebia várias indicações, Cotillard foi a verdadeira estrela desse musical decepcionante. Dona dos melhores momentos musicais, a francesa, mais uma vez, demonstrou grande versatilidade. Introspectiva (ela é total destaque quando canta My Husband Makes Movies) e sensual (arrasa em Take it All), Cotillard é o coração de Nine. Sua Luisa Contini é a única lembrança positiva que o espectador leva dessa passageira experiência proporcionada pelo diretor Rob Marshall. Marion, portanto, conseguiu se firmar como uma das mais talentosas atrizes de sua geração e, desde já, é um nome que sabemos que dificilmente desapontará. Afinal, ser a melhor  interpretação de um elenco que traz Daniel Day-Lewis, Judi Dench e Sophia Loren não é para qualquer uma. Cotillard nos entrega uma atuação na medida e que ficou comigo durante um bom tempo após o filme. E existe melhor jeito de avaliar o quanto uma interpretação marcou se não o quanto ela fica na nossa memória após os créditos finais?

VERA FARMIGA (Amor Sem Escalas)

Anna Kendrick tinha o papel mais “simpático” e que também utilizava muito mais a emoção do que o de Vera Farmiga. Entretanto, como na maioria dos casos, tenho forte tendência a apreciar melhor os papéis contidos. Combinando perfeitamente com George Clooney (os dois formam um dos melhores casais do cinema contemporâneo), Farmiga demonstra competência em cada cena de Amor Sem Escalas. Transmitindo toda a independência e maturidade de uma mulher dedicada por completo ao mundo profissional, a atriz foi um dos grandes destaques do filme de Jason Reitman. Pena que não teve chances contra Mo’Nique na época dos prêmios.

MO’NIQUE (Preciosa – Uma História de Esperança)

Para ser bem sincero, não acho que Mo’Nique seja todo esse estouro que as premiações disseram ou que a crítica apontou. De qualquer forma, não posso deixar de reconhecer tudo o que a atriz conseguiu realizar em Preciosa – Uma História de Esperança. Se durante mais da metade do filme ela surge como uma maquiavélica mãe que parece não ter nenhum sentimento pela filha ou por qualquer um, também alcança destaque quando humaniza a sua personagem em uma sequência decisiva do longa. Em determinados momentos, parece que sua representação cai em repetições – mas, por sorte, é um retrato que sempre consegue chamar a atenção e atingir o público.

JULIANNE MOORE (Direito de Amar)

Certas atrizes são tão maravilhosas que nem precisam de muito tempo em cena para uma marcante aparição. Se Viola Davis já havia conseguido esse feito com Dúvida, Julianne Moore conseguiu repetir a situação em Direito de Amar. No auge de sua beleza com um visual estonteante, a subestimada atriz brilhou em cada minuto no filme de Tom Ford. Como a rica e bela mulher que é cheia de amigos mas, no fundo, é solitária e frustrada por não ter sido a escolha amorosa de George (Colin Firth), Moore traduziu com perfeição o glamour e as decepções de uma mulher que está longe de ser o que aparenta. Trabalho irretocável.

SAMANTHA MORTON (O Mensageiro)

Outra atriz injustiçada não só na última temporada de premiações, mas também nos últimos anos. Samantha Morton compreendeu todo o lado emocional proposto por O Mensageiro e entregou uma atuação digna de aplausos. Emotiva mas longe da visceralidade dos seus companheiros de tela, Ben Foster e Woody Harrelson, Morton adota um tom mais singelo para compor sua personagem. Escolha acertada, já que esse tipo de representação combinou totalmente com Morton, que foi um dos destaques mais interessantes de O Mensageiro. Ela é uma grande contribuição para esse retrato humano sobre os efeitos da guerra do Iraque.

_

Escolha do público:

1. Mo’Nique (13 votos, 34.21%)

2. Julianne Moore (11 votos, 28.95%)

3. Marion Cotillard (10 votos, 26.32%)

4. Samantha Morton (2 votos, 5.26%)

5. Vera Farmiga (2 votos, 5.26%)

16 comentários em “Melhores de 2010 – Atriz Coadjuvante

  1. vejo tudo na vencedora (2)
    ADORADORES DE MARION COTILLARD s2
    perfeita *—* minha vida.

  2. Duvido que qualquer outra da lista interpretaria tão bem papeis que Marion Cotillard interpreta. Ela é maravilhosa, tenho certeza que não encontraremos uma atriz como ela durante muito tempo. Concordo com a lista e amei a Luisa dela, fez jus ao nome, rsrs

  3. Definitivamente Marion Cotillard é a maior estrela dos dias de hoje e brilha em qualquer papel. Sua Luisa Contini foi impecável e me trouxe um amor enorme pela personagem, atriz e suas músicas. A melhor de todas.

  4. Alan, foi muito difícil escolher entre as duas!

    Weiner, a Morton me tocou bem mais que a Anna Kendrick!

    Luís, não entendo como a Julianne Moore foi solenemente ignorada nas premiações do ano passado (só foi lembrada pelo Globo de Ouro).

    Reinaldo, realmente, não tem como fugir muito desses nomes…

    Natalia, adoro a Vera Farmiga em “Amor Sem Escalas”. Acho que ela tem uma presença muito magnética…

    Kamila, pelo jeito todo mundo concorda que a Marion é o grande nome de “Nine”!

    Brenno, a Marion também tá ótima em “A Origem” e gosto muito da Christiane Torloni em “Chico Xavier”. Essas duas performances quase ficaram entre as minhas cinco finalistas.

    Wally, sem falar que ela é o coração de “Nine”…

    Mayara, ela também foi injustamente esquecida pelas premiações!

    Fael, a atuação da Marion foi a que mais ficou comigo dentre as indicadas…

    Rafael, a Morton merecia essa lembrança!

    Cleber, já eu vejo tudo xD

  5. Gosto muito da atuação de Marion em Nine, mas não achei a melhor do ano. Prefiro mesmo Mo’Nique que está impressionante em “Preciosa”. E Moore tá fantástica em “Direito de Amar”. Realmente ela tem pouco tempo em cena mas nem por isso deixa de brilhar. Bela menção à Samantha Morton, mesmo não estando presente na minha lista ela está excepcional.

  6. AM-EI a presença de Morton. Atuação sensacional. E sua vencedora, apesar de não ser minha preferida, é ótima. Até porque entrega outro desempenho belíssimo em A Origem.

  7. Sendo honesto comigo, acho a Marion Cotillard a mais fraca entre as 5 citadas por você. A minha preferida é Samantha Morton e aprecio bastante Farmiga, Moore e Mo’nique. Também gosto de Anna Kendrick, Christiane Torloni e Marion Cotillard (por “A Origem”)

  8. Eu gosto pra caramba da performance da Cotillard, adoro a sua lista de indicadas, mas meu voto foi pra Mo’Nique.

  9. Vera Farmiga, mesmo como coadjuvante ela ganha uma força no papel, um destaque que por mais brilhante que Julianne Moore seja, não consegue o mesmo em Direito de Amar. Mo’nique tb nao fica mto pra tras, logo fica dificil decidir 100% a melhor…

    Abs!

  10. O meu voto vai para Julianne Moore, pelos motivos que você disse. Na verdade, eu até penso que não fez nenhum sentido a premiação de Melhor Atriz Coadjuvante do ano passado sem ela como atriz indicada, porque, para mim, Moore foi o maior destaque de 2010!
    E eu trocaria Mo’Nique, substituindo-a por Kendrik, afinal, não acho que o que causa a impresão no espectador seja o talento da atriz, mas sim a força de sua personagem.

  11. Gostei bastante da seleção – troquei apenas Morton por Kendrick, que me tocou bastante em Amor Sem Escalas. Meu voto é de Julianne Moore, e você resumiu bem o porquê: consegue ser marcante com pouco tempo em cena, e retratar em minutos toda uma vida de frustrações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: