Melhores de 2010 – Ator

No texto que escrevi para Direito de Amar, comentei que não gosto de usar a palavra “perfeito” para definir o desempenho de um profissional, já que tal definição parece defintivia demais. O problema é que não consigo achar outro adjetivo para definir o desempenho de Colin Firth em Direito de Amar. Poucas vezes no cinema contemporâneo vi uma atuação tão completa. Nada sobra ou falta na impecável composição que Firth fez do protagonista George Falconer. Além de ser um desempenho que nos deixa a par de todos os sentimentos do personagem, também consegue fazer com que o espectador crie simpatia por sua figura. É fácil gostar de George e sentir o que ele sente. A serenidade que disfarça o desespero emocional dele é o que cria essa sensação. No mais, é fácil dizer que Colin Firth alcançou um resultado simplesmente brilhante em Direito de Amar. E é de se lamentar que, tanto ele quanto o filme, não receberam os merecidos aplausos.  Colin Firth não estava menos que fenomenal. Trabalho de mestre.

WAGNER MOURA (Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro)

No primeiro Tropa de Elite, Wagner Moura trabalhava essencialmente o lado visceral de seu personagem, que comandava policiais, tentava arrancar confissões de traficiantes e participava de rígidos treinamentos. Já no segundo, o ator tem a possibilidade de desenvolver melhor o lado “humano” do capitão Nascimento e se utilizar melhor das palavras para construir um personagem que é bem diferente do filme anterior. Wagner Moura é um ator singular e todo mundo sabe disso, mas vê-lo atuando em Tropa de Elite 2 é um verdadeiro prazer.

SAM ROCKWELL (Lunar)

Não deve ser fácil carregar um filme inteiro sozinho, mas Sam Rockwell recebeu essa missão em Lunar. E quer saber? Cumpriu tudo com maestria! Rockwell é um dos atores mais subestimados da atualidade e, pela primeira vez, tem um filme inteiro para colocar seu talento na vitrine. E Lunar, além de ser um longa surpreendente, traz o melhor momento do ator. Preciso até mesmo no tom de voz para demonstrar a solidão do protagonista, Sam Bell, Rockwell construiu um personagem super interessante e conseguiu envolver a cada minuto.

BEN FOSTER (O Mensageiro)

Revelação desde os tempos em que fez participações especiais em três temporadas do seriado A Sete Palmos, Ben Foster também chamou atenção em Alpha Dog. Agora, pela primeira vez, ele é o grande protagonista de um longa-metragem. Injustamente preterido em função de seus colegas (Woody Harrelson e a ótima Samantha Morton), Foster é a principal engrenagem de O Mensageiro, entregando uma intensa atuação que não fica nem um pouco atrás de seus colegas de elenco. Competente como sempre, o jovem ator mostrou que tem uma promissora carreira pela frente.

LEONARDO DICAPRIO (Ilha do Medo)

O grande filme de Leonardo DiCaprio em 2010 foi A Origem, mas a grande atuação dele ficou em Ilha do Medo. Cada vez mais maduro como ator, hoje ele já se mostra muito seguro como intérprete e correspondeu a todas as expectativas protagonizando esse longa de Martin Scorsese. Com pelo menos uma cena memorável, DiCaprio não precisa mais dar provas de seu talento e Ilha do Medo é um exemplo disso. Em um longa superesetimado e cheio de previsibilidades, o ator foi o grande diferencial.

_

Escolha do público:

1. Colin Firth (27 votos, 56.25%)

2. Leonardo DiCaprio (11 votos, 22.92%)

3. Wagner Moura (7 votos, 14.58%)

4. Ben Foster (2 votos, 4.17%)

5. Sam Rockwell (1 voto, 2.08%)

8 comentários em “Melhores de 2010 – Ator

  1. Reinaldo, é impossível escolher outro, né?

    Roberto, não acho legal a comparação entre “Lunar” e “2001”. Para mim, são filmes completamente distintos!

    Fael, Ben Foster injustamente esquecido por todos!

    Cleber, 2010 foi de Firth. E, agora, em 2011, aposto que vai ser também.

    Weiner, Jesse Eisenberg passou a milhas de distância da minha seleção =P

    Kamila, sem dúvida alguma MESMO!

    Mayara, ele está igualmente brilhante em “O Discurso do Rei”!

  2. Colin Firth está se superando a cada papel. Não só com “A Single Man”, mas também por “The King’s Speech”. ;)

  3. Só não assisti à performance do Sam Rockwell e, como você bem sabe, meu voto para Melhor Ator é igual ao seu: Colin Firth, sem dúvida alguma!!!

  4. Gostei de sua seleção, assisti Lunar recentemente e com certeza ele estaria em algumas categorias de minha premiação, mas não nesta. Prefiro os desempenhos de Jesse Eisenberg e Ben Wishaw a Rockwell e Forster, bem como acho essencial a presença de Tahar Rahim, de O profeta, numa seleção. O vencedor, contudo, não podia ser outro. O monstro injustiçado pela besta que atende pelo nome de Jeff Bridges…

  5. Ótima seleção, Matheus. Adorei a presença de Ben Foster (em excelente atuação). O vencedor é incontestável. Perfeito mesmo. Sem mais. Wagner Moura, espetacular. Leonardo DiCaprio está ótimo em Ilha do Medo também.

  6. Não adianta, é um defeito meu: não consigo chamar de sensacionais as atuações de Leonardo Dicaprio. É um fato! Já quanto a Colin Firth e Wagner Moura assino embaixo. Muita gente falou de Lunar como algo fenomenal, mas não consigo achá-lo isso tudo. É um bom filme, gosto do trabalho do Duncan Jones, mas daí a comparações com 2001, do Kubrick, vai um abismo imenso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: