Namorados Para Sempre

I didn’t want to be somebody’s husband and I didn’t want to be somebody’s dad. That wasn’t my goal in life. But somehow it was.

Direção: Derek Cianfrance

Elenco: Michelle Williams, Ryan Gosling, Faith Wladyka, John Doman, Mike Vogel, Marshall Johnson, Jen Jones, Maryann Plunkett, James Benatti

Blue Valentine, EUA, 2010, Drama, 112 minutos

Sinopse: Casados há vários anos e com uma filha, Cindy (Michelle Williams) e Dean (Ryan Gosling) passam por um momento de crise, vendo o relacionamento ser contaminado por uma série de incertezas. Dispostos a seguir em frente, os dois tentam superar os problemas, buscando no passado e no presente os motivos que o mantiveram unidos até este momento e os fizeram se apaixonar um pelo outro.

Quem escolheu o título Namorados Para Sempre para representar Blue Valentine no Brasil deveria ser processado. Sério. Das péssimas versões brasileiras para os nomes originais desse ano, essa é a mais absurda de todas. Essa história está longe de ser romântica ou de falar sobre a felicidade de um relacionamento a dois. Pelo contrário, Namorados Para Sempre traz um olhar desesperançoso e amargo do amor, onde o roteiro está preocupado em mostrar o cotidiano de um casal que está desmoronando um pouco mais a cada dia.

Nem mesmo o início do relacionamento do casal chega a ter um teor muito romântico ou feliz. Namorados Para Sempre é negativo do início ao fim. Como fã convicto desse tipo de tratamento, aprovei completamente o estilo adotado pelo diretor Derek Cianfrance. Ele cria um filme que não traz questionamentos inéditos, mas que consegue fazer dramaticidade mais do que satisfatória com o que está trabalhando. O resultado se afasta do enganoso título brasileiro e apresenta um longa-metragem independente dirigido ao público adulto que está disposto a acompanhar uma história de amor problemático.

Mesmo que o roteiro seja bom, não existe outro aspecto tão interessante como a ótima sintonia entre o casal Ryan Gosling e Michelle Williams. Ela, indicada ao Oscar por seu desempenho, tem o papel de mais destaque – e também o mais difícil. Muito humana e verdadeira, Williams consegue ser até superior ao seu colega Gosling (que já provou ser um ator incontestável em longas como A Garota Ideal). A química entre os dois é ótima e, mais do que nunca, isso é muito importante, já que eles estão representando uma história de amor dolorosa. Eles, junto com o roteiro, entregam um bom filme que está sendo vendido da maneira errada e com muito descaso. Merecia uma divulgação melhor.

FILME: 8.0

 

11 comentários em “Namorados Para Sempre

  1. Pingback: Namorados Para Sempre « A Single Daily

  2. Horrivel chato demais não tem fundamento nenhum sai do cinema sem saber o porque do titulo e tenho uma certeza alguem seria capaz de assistir o filme DOIS ?? eu jamais filme ridiculo mais otima atuação dos atores Obrigado.

  3. Mais do que uma história de amor, como toda a campanha em cima do filme faz crer, o filme é a história de vida daqueles personagens, nem um pouco idealizada, cheia de controvérsias e conflitos. Os personagens são desenhados da forma mais realista porque são cheios de defeitos, embora a atração de um pelo o outro seja evidente. E realmente, Ryan Goslin é sempre bom no que faz, mas aqui Michelle Williams está sensacional.

  4. Cristiano, ainda acho que esse ano era do Colin Firth no Oscar (seguido pelo Javier Bardem, em “Biutiful”), mas, sem dúvida alguma, “Namorados Para Sempre” merecia a indicação do superestimado “Inverno da Alma” na categoria de melhor filme.

    Cleber, ambos ótimos no filme!

    Kamila, ainda não assisti a “Um Caminho Para Dois” =/

    Alexsandro, nem lembro quando foi a última vez que vi um título e uma divulgação tão mentirosa para um filme aqui no Brasil!

    Aline, isso é o que torna “Namorados Para Sempre” um filme diferente: o realismo. Nós conseguimos sentir o desespero dos personagens em não conseguir acertar no relacionamento. Isso foi essencial pra eu ter gostado do filme!

    Kahlil, merecidíssima indicação ao Oscar!

  5. Achei o filme fantástico, de um realismo poucas vezes tão bem expresso sem ser apelativo ou cheio de bobagens. Em determinados monetos ele é duro de assistir, mas é maravilhoso!
    Para mim, um dos melhores filmes do ano.

  6. hahahaha morri de rir com a sugestão de processo. rsrs

    Concordo com tudo aí, só não faço questão pela maior divulgação, pois esse é um filme que não vai agradar o público massivo. Porém, não era preciso esse título mentiroso e essa data de estreia que só sugere uma coisa que o filme definitivamente não é. E graças a Alá! Temos aí um título excelente, cheio de dor e melancolia, coisa que eu também adoro ver nos filmes. rsrs

    Ótimo texto, parabéns.

  7. Todo mundo tem mencionado essa incongruência entre o título do filme e o que a história representa. De uma certa forma, ao ler as críticas ao longa, já que eu ainda não o assisti, me parece que ele é uma versão moderna de uma história como a que foi retratada em “Um Caminho para Dois”.

  8. Um dos melhores filmes de 2010 – Ryan Gosling na melhor atuação do ano, um filme realmente denso, dificil e incrivelmente belo. Williams dispensa comentário, maravilhosa.

  9. Esse filme é muito denso, intenso mesmo, saí emocionado com o impacto dos dois em cena. Ao mesmo tempo que trás uma perspectiva um tanto negativista da relação amorosa contemporânea – serve-nos de alerta para a realidade.

    Ótimo filme mesmo, quase, quase, uma pequena obra-prima. Sério mesmo.

    E, ao meu ver, Ryan Gosling merecia não só a indicação ao Oscar, como poderia, num mundo mais justo, vencer no lugar do Colin Firth. E o filme merecia a indicação, no lugar do superestimado “Inverno da Alma”.

    Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: