Na coleção… Ensaio Sobre a Cegueira

O documentário José e Pilar, que regrista o cotidiano do escritor português José Saramago com sua mulher, Pilar, traz uma linda cena: aquela em que ele, emocionado após a sessão de Ensaio Sobre a Cegueira, diz para o diretor Fernando Meirelles que, ao fim do filme, estava tão feliz quanto no momento em que finalizou seu livro. Saramago, que esteve doente antes da exibição do filme, agradece por ter tido a chance de assistir a Ensaio Sobre a Cegueira e diz que não saberia o que estava perdendo caso a vida não tivesse lhe dado a chance de ver a adaptação de sua obra para o cinema. E se a produção foi recebida de forma gélida pela crítica, Meirelles nem precisa se preocupar com isso: ele tem a completa aprovação desse gênio da literatura que escreveu o livro em que Ensaio Sobre a Cegueira foi baseado. Sinceramente, precisa da aprovação de mais alguém?

Sempre foi dito que essa obra de Saramago era impossível de ser adaptada, o que é verdade, já que o livro é extremamente complexo do ponto de vista narrativo e traz assuntos muito delicados que podem cair no exagero se adaptados pelas pessoas erradas. Dessa maneira, é no mínimo notável o que fez o filme de Fernando Meirelles. Adaptado por Don McKellar, Ensaio Sobre a Cegueira, em sua versão cinematográfica, discute com eficiência todos os aspectos sociais que são propostos pela trama. A cidade e, principalmente, a sociedade devastada por uma cegueira repentina e inexplicável é o ponto alto desse trabalho que, em diversos momentos, consegue se transformar numa experiência impactante e até mesmo claustrofóbica. Nós compartilhamos do desespero dos personagens e, claro, compartilhamos das angústias da única personagem que não foi afetada pela cegueira, a mulher do médico, vivida por Julianne Moore.

A fotografia, acusada de ser óbvia, é outro ponto a ser destacado. Utilizando tons fortes de branco para ressaltar a cegueira dos personagens (que é, justamente, clara, e não escura como habitual), deixa tudo ainda mais interessante, pois traz uma visão completamente crua desse manicômio onde o filme é passado. E se o desempenho de Julianne Moore é um dos mais subestimados da carreira da atriz (ela, sem dúvida, merecia indicações e honrarias), é a destruição dos personagens que mais marca nesse filme. Ao mostrar como o homem volta ao estado primitivo quando colocado em uma situação desesperadora, Ensaio Sobre a Cegueira apresenta cenas fortes – tanto do ponto de vista dramático quanto do visual. Tal crueza prejudicou algo que poderia tornar Ensaio Sobre a Cegueira uma obra-prima: a emoção. Se não fosse tão seco, seria mais que excelente. Seria referência obrigatória.

FILME: 8.5

10 comentários em “Na coleção… Ensaio Sobre a Cegueira

  1. Daniel, também me espantei com a frieza da crítica… O filme, certamente, merecia mais reconhecimento!

    Robson, é um maravilhoso trabalho de adaptação – e, só por isto, “Ensaio Sobre a Cegueira” já merecia aplausos.

    Reinaldo, obrigado =)

    Rafael, realmente, uma grande realização!

    Alan, e a Julianne Moore foi a mais injustiçada. Ela poderia, tranquilamente, concorrer a todos os prêmios por sua interpretação.

    Cleber, não me incomodei com as locações…

    Kamila, a Julianne Moore já é boa mesmo em filmes ruins, mas ela se supera quando dirigida por excelentes profissionais. Aqui não foi diferente.

    Mayara, estranho como o próprio autor da obra se emocionou com o filme e a crítica não conseguiu nem gostar direito. Povo chato, né? =P´

    Bruno, a Julianne Moore poderia FACILMENTE ter sido indicada ao Oscar!

  2. Grande filme. E a atuação de Julianne foi mesmo subestimada. Num ano em que tivemos como indicadas ao Oscar uma Meryl acima do tom e uma Angelina Jolie histriônica, Moore merecia ter se juntado a Winslet, Leo e Anne Hathaway.

  3. “Ensaio Sobre a Cegueira” é um primor literal, desde no misterio até no modo como foi construida a estrutura do livro. E não entendi como a crítica fora do país berrou, já que foi bastante fiel a história. A reação do Saramago realmente é a que importa nessa questão.

  4. Esse filme também está na minha coleção. “Ensaio sobre a Cegueira” é um dos meus livros favoritos. Acho que, inclusive, esta é uma obra que daria várias adaptações cinematográficas diversas sobre os muitos aspectos que a obra retrata, por isso respeito DEMAIS o trabalho de adaptação do Don McKellar, que conseguiu colocar neste filme tudo aquilo que de melhor existe no livro de Saramago. O filme é lindo e ainda conta com uma performance estupenda da Julianne Moore. O que não esperar dela, né?? :)

  5. É um excelente filme, o que me incomoda mesmo são as locações, acho que Meirelles fez uma pequena confusão, no entanto, Meirelles fez a cegueira como ela é, o ser humano o mesmo. O diretor continuou com aquele mesmo estilo de seus filmes anteriores o que me agradou muito, enfim … um ótimo filme.

  6. Não consigo entender como o filme não conseguiu ser sucesso de crítica e público. Acho o filme maravilhoso. Não consigo enxergar defeitos, muito menos me canso de ver.

    Moore está arrebatadora.

    Abs.

  7. Olha… Aplausos para a tua crítica Matheus. Concordo plenamente. Talvez não plenamente… Identifico essa “crueza” a qual vc alude como algo herdado da obra de Saramago.
    Abs

  8. Eu realmente me encantei por completo com esta obra. O livro me prendeu de maneira muitíssimo forte, o que permitiu uma real interação com o caso vivido pelos personagens.

    Conferir tudo aquilo na tela do cinema adaptada de maneira sublime só me fez ter certeza da grandeza da equipe de Meirelles. Sou suspeito pra falar deste longa. Acho brilhante

  9. O filme é mesmo incrível! É daqueles em que você se contorce na cadeira e quase implora para que ele acabe de tão forte e impactante.
    É de se espantar a frieza que foi recebido pela crítica, principalmente no que se diz respeito ao reconhecimento do trabalho de Julianne.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: