Cara ou coroa

Não é exagero dizer que, no próximo dia 26, o Kodak Theatre será palco de uma das disputas mais incríveis dos últimos anos. Inclusive, como já está bem claro que O Artista deve ser o grande vencedor da noite, deveriam deixar o prêmio de melhor atriz para o final, porque, com certeza, não deve existir categoria mais tensa em 2012. O suspense não é apenas em função de não existir uma favorita absoluta, mas também da competição ser entre duas amigas que estão ótimas em seus respectivos filmes. São elas: Meryl Streep, em A Dama de Ferro, e Viola Davis, em Histórias Cruzadas. Quem será a vencedora do Oscar 2012 de melhor atriz? O favoritismo está empatado, as duas merecem aplausos e o prêmio, independente para quem for, certamente estará em ótimas mãos. Qual é a sua aposta? O blogueiro que vos fala ainda não consegue decidir…

Entre TV e cinema, Viola Davis já atuou em quase 60 produções. A estadounidense de 46 anos, no entanto, só recebeu devido reconhecimento em 2008, quando foi protagonista de uma inesquecível cena do subestimado Dúvida. Ao lado de Meryl Streep, roubou as atenções e, em menos de 10 minutos, apresentou um grande desempenho assustadoramente humano (característica marcante em sua carreira). Por esse trabalho, recebeu sua primeira indicação ao Oscar e não seria absurdo dizer que poderia muito bem ter vencido. Em 2011, fez Histórias Cruzadas e tirou a sorte grande: o filme foi um verdadeiro sucesso de público. Viola – que, na realidade, é coadjuvante e não protagonista do filme de Tate Taylor – estava ótima de novo e, nessa award season, começou a colher os frutos de seu grande talento. Tudo começou com Dúvida, mas foi com Histórias Cruzadas que ela, de fato, passou a ser respeitada por todos.

Viola Davis teve sua primeira grande consagração em 2012 vencendo o Critics’ Choice Awards, onde fez um discurso arrebatador. Histórias Cruzadas passou a ter grande visibilidade não só nas indicações para o filme, mas também nos prêmios para a coadjuvante Octavia Spencer. Viola, assim, não está sozinha. Tem o apoio de um filme de sucesso e de uma colega que também está sendo celebrada. Posteriormente, venceu o Screen Actors Guild – o que fortaleceu ainda mais sua campanha, já que o prêmio é, justamente, votado por atores (que estão em peso entre os votantes do Oscar). A seu favor, o fato de que os vencedores do SAG e do Critics’ Choice normalmente se repetem no Oscar. Viola é uma estrela em ascensão, o que desperta ainda mais o interesse da indústria. Aliado a isso, o fato de que é o segundo trabalho de grande destaque da atriz em apenas três anos. Talvez seja a hora de reconhecer uma das revelações mais interessantes dos últimos anos…

Se, hoje, Viola Davis está recebendo notável reconhecimento, ela deve boa parte de seu sucesso ao pedido (ou melhor, bênção) que Meryl Streep fez em alto e bom tom quando venceu o SAG de melhor atriz por Dúvida: “Por favor, alguém dê um filme para ela!”. A veterana tem boca santa. Pena que, nos últimos 29 anos, não teve a mesma sorte. Pois é, lá se vão quase três décadas desde que Meryl Streep recebeu seu último Oscar (melhor atriz por A Escolha de Sofia). Desde então, realizou os mais variados trabalhos em constantes indicações ao prêmio, alcançando recorde absoluto (são 17 com A Dama de Ferro). Desde sempre, foi considerada uma das favoritas ao Oscar 2012 – mesmo antes do filme ser exibido. Não é para menos, o papel tem a fórmula infalível para conquistar o prêmio da Academia: cinebiografia política, maquiagem, sotaque. Tudo isso nas mãos de Meryl Streep.

Começou a award season perdendo o Critics’ Choice Awards, mas ganhou o Globo de Ouro (vencendo de Viola) e, mais recentemente, o BAFTA (que não consagrava a atriz desde os anos 1980). Na última quarta-feira (14), teve sua carreira homenageada no Festival de Berlim, onde recebeu o Urso de Ouro honorário. Meryl, desde seu último Oscar, nunca foi tão celebrada. E, acima de tudo, nunca batalhou tanto por uma estatueta: capa da Vogue, figura das páginas da Rolling Stone e frequentemente dando entrevistas em programas de rádio e TV, ela parece realmente querer seu tão esperado terceiro Oscar. Contudo, como sempre, tem contra si o fator Meryl Streep: ela deixa a sensação de que já foi consagrada muitas vezes, que consegue fazer qualquer coisa e que talvez, não possa mais surpreender (pois, justamente, está sempre impressionante). Contra ela, também, o fato do filme ser ruim – o que nunca é bom sinal. Mas quem se importa com o longa quando ela está maravilhosa? Será que sua competência é capaz de superar o fracasso de A Dama de Ferro? Em breve saberemos…

4 comentários em “Cara ou coroa

  1. Leandro, acho que todo mundo gostaria de um empate, né? Imagina que épico seria ver Meryl Streep e Viola Davis subindo juntas ao palco!

    Kamila, exatamente! Ao contrário de 2010, se a Meryl perder, ficaremos frustrados, não tristes – porque, agora, ela estaria sendo derrotada por uma atriz inquestionável e que, acima de tudo, realiza um trabalho cheio de méritos em seu respectivo filme.

    Wilsin, acho que se o Oscar da Meryl não sai agora, não sai nunca mais =/

  2. Particularmente torço por Streep, pois acho seu trabalho de caracterização e seu desempenho como Tatcher incríveis. Sou um admirador da carreira de Viola Davis, mas não julgo seu trabalho de intrepretaçao em Help superior ao de Streep. Ótimo texto sobre a tão esperada e pertinente premiação :-)))

  3. Essa é, sem dúvida, a grande disputa do Oscar 2012. Vai deixar todo mundo ansioso e nervoso até a hora da abertura do envelope. Eu torço pela Meryl, mas acho que a AMPAS tem bons motivos para premiar as duas. Sinceramente, dá para ficar frustrada com mais uma possível derrota da Meryl, mas não triste. Porque quem venceria nesse caso é a Viola, alguém que merece também. Impossível não torcer por ela também!

  4. Pra ser sincero o meu desejo aqui é que aconteça um revival de 1969 (ou 68,não lembro) onde teve empate entre Hepburn e Streisand,mas como sei que não vai acontecer,prefiro opinar quando assistir A Dama de Ferro,só sei que o meu lado fã,torce por Meryl (mesmo eu também sendo muitíssimo fã de Viola),só o que eu posso dizer por enquanto é que em The Help,Viola dá um pequena aula de como se fazer com respeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: