Jovens Adultos

Direção: Jason Reitman

Elenco: Charlize Theron, Patrick Wilson, Patton Oswalt, Elizabeth Reaser, Mary Beth Hurt, Collette Wolfe, Louisa Krause, Richard Bekins, Hettienne Park

Young Adult, EUA, 2011, Comédia Dramática, 94 minutos

Sinopse:Divorciada, a escritora Mavis Gary (Charlize Theron) retorna para sua cidade natal no estado de Minnesota, nos Estados Unidos, disposta a reconquistar seu ex-namorado, Buddy Slade (Patrick Wilson). Acontece que ele, atualmente, está casado com Beth (Elizabeth Reaser) e acaba de ganhar uma filha. Mesmo assim, Mavis não desiste e se reencontra com a rotina do colégio, passando a agir como uma adolescente. (Adoro Cinema)

Charlize Theron, antes de fazer o papel de Aileen Wuornos, em Monster – Desejo Assassino, não era o que podemos chamar de atriz exemplar. Envolvida em projetos enjoados (Doce Novembro) ou, então, em filmes onde era ofuscada (Regras da Vida), Theron reverteu a situação de sua carreira quando protagonizou o a cinebiografia de Wournos, a prostituta considerada a primeira mulher serial killer da América. Por seu desempenho, ganhou merecidamente o Oscar e ainda engatou outro trabalho significativo em Terra Fria. Com esses dois filmes, a atriz mostrou que não é apenas dona de uma beleza estonteante; ela também tem muito talento. Por outro lado, com exceção de No Vale das Sombras, Theron não conseguiu confirmar sua sucessão de boas escolhas nos seis anos que a separavam de sua indicação ao Oscar por Terra Fria. O novo trabalho do diretor Jason Reitman, Jovens Adultos, veio acabar com esse jejum.

Reitman, cuja preferência é sempre por histórias simples sobre relacionamentos humanos, tornou-se um queridinho da crítica com filmes como Amor Sem Escalas. Só que, com Jovens Adultos, pela primeira vez, ele não alçoou voos maiores. Mesmo repetindo a parceria com a roteirista Diablo Cody (que foi celebrada pelo roteiro que realizou para Juno), o longa parece não ter caido nas graças da crítica e do público. Talvez não seja nem pelo fato de Jovens Adultos ser um filme passageiro, mas sim pelo tipo de história que vende. Ora, estamos falando de uma mulher que retorna para sua cidade natal com o objetivo de reconquistar o grande amor de sua adolescência – o problema é que o moço agora é casado e pai de família. Mesmo assim, a inescrupulosa protagonista não desanima: ela vai acabar com esse casamento, desmontar aquele lar e roubar sua antiga paixão. Não é todo mundo que compra a ideia de uma personagem que não se importa com as consequencias de seus atos para conseguir o que deseja.

E, durante muitos momentos, Jovens Adultos pede que o espectador entre no clima desse humor. Acompanhamos a protagonista Mavis se produzindo para começar a sedução (e, nesse sentido, a beleza de Charlize cai como uma luva), tentando embebedar o rapaz para despertar uma possível vontade de traição, etc. Assim, muitos não conseguem se sentir confortáveis ao torcer por uma personagem tão, digamos, gananciosa. Por outro lado, é bom ver Diablo Cody repetindo algo que deu certo em Juno: a inversão de clichês. Jovens Adultos poderia ser sobre a feia do colégio que retorna lindíssima para reconquistar o galanteador que hoje está em um casamento falido. Não, o longa de Reitman é sobre a garota mais desejada do colégio que continua linda mas que não evoluiu na vida: é sozinha, mal consegue executar seu trabalho e vive em um completo tédio. Ela volta para conhecer o seu antigo amor que, hoje, virou um homem comum casado com uma mulher de boa índole, vivendo uma rotina satisfatória. Portanto, apesar das atitudes muito duvidosas de Mavis, o filme ganha pontos, justamente, por ter essa abordagem que foge do lugar-comum. Aí, entramos em uma questão de gosto pessoal mesmo. Você gostará da personagem de Charlize Theron?

Theron, por sinal, alcança um resultado muito digno, conseguindo separar personagem de atuação: podemos não gostar de Mavis, mas conseguimos apreciar sua intérprete. Ela, impecável no uso de sua beleza para a construção da personagem, dá a sua mais interessante performance desde Terra Fria, conseguindo manter o interesse do público pelo filme. A atriz é a vida de Jovens Adultos, um filme que, infelizmente, depois de usar um humor, de certa forma, ácido para contar sua história, resolve cair no óbvio quando se encaminha para o final. O longa de Reitman não precisava de previsíveis crises existenciais, discursos enfadonhos sobre como a beleza pode ser um fardo e choros de “ninguém me ama, ninguém me quer”. Tal abordagem, junto com a falta de um clímax, revertem o tom apresentado por Jovens Adultos até então. Não combinaram com a protagonista. Assim, o filme não é especificamente uma comédia ou um drama, mas sim um retrato (que não precisava ser escancarado nos minutos finais) de pessoas que não cresceram. Pessoas que têm tudo para alcançar a plenitude, mas preferem se apegar ao passado; não querem nada novo, muito menos desafios. Só desejam as lembranças, e não abrem mão disso. Há quem conheça gente assim – e, com certeza, quem se identifique.

FILME: 7.0

5 comentários em “Jovens Adultos

  1. Alan, a Viola deveria ter concorrido como coadjuvante, o que abriria um (merecido) espaço para esse ótimo desempenho da Charlize!

    Kamila, ela é o melhor do filme mesmo =)

    Henrique, eu gosto da Charlize em “Terra Fria”. Só não entendi mesmo as indicações da Frances McDormand por esse filme.

    Rafael, o filme não é uma unanimidade, mas a Charlize merece a conferida!

  2. O filme ainda não estreou aqui nos cinema de Salvador, e nem acho que vá passar. Devo esperar mais um pouco, caso contrário vou ter que apelar pro torrent mesmo. Estou curiosíssimo para vê-lo, ainda mais pelas avaliações positivas (como a sua) que tenho visto.

  3. É o melhor trabalho da Charlize desde Monster (não só fã dela em Terra Fria). Obrigação no Oscar.

  4. Realmente, pelas críticas que ando lendo, me parece que a Charlize Theron é a melhor coisa de “Jovens Adultos”. Tenho curiosidade também em relação ao roteiro de Diablo Cody, que é sempre muito ácida em suas colocações. Fora que a parceria da roteirista com Jason Reitman sempre dá certo.

  5. Theron está ótima no filme. Acho que merecia até mesmo uma indicação por este trabalho. Pena que o filme naufragou neste quesito. Gostei do roteiro, do humor e principalmente do final. Ou seja: adorei o filme!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: