Oscar 2013: resultados

Na teoria, os vencedores do Oscar são difíceis de adivinhar. E, nesse sentido, a lista de 2013 parecia ter se superado: o mistério reinava e vários prêmios não tinham franco favorito. Mas basta a cerimônia de entrega começar para que a teoria vá por água abaixo: a festa apresentada neste domingo (24) por Seth MacFarlane foi marcada pela matemática óbvia. Com exceção de Ang Lee, todos os outros vencedores já corriam na frente em função de prêmios conquistados anteriormente.

Por isso, não foi surpresa ver Christoph Waltz vencendo (ele já tinha o Globo de Ouro e o BAFTA em casa) ou Jennifer Lawrence batendo o buzz de Emmanuelle Riva (a jovem já tinha vencido o SAG e o Globo de Ouro). Anne Hathaway e Daniel Day-Lewis, então, dispensam comentários. Idem para Argo. No entanto, quanto ao filme de Ben Affleck, vale a pergunta: será que sua vitória é em função dos votantes terem gostado mesmo do filme ou é resultado da forte pressão por ele ter reinado soberano na temporada de premiações? Prêmio genuíno ou sentimento de culpa? Nunca saberemos.

O tombo maior não foi de Jennifer Lawrence vencendo como melhor atriz (que deveria ter sido de Quvenzhané Wallis ou Emmanuelle Riva), mas sim de Lincoln, que ganhou apenas duas categorias das 12 que concorria. Só que sejamos justos: poucas vezes, nos últimos anos, vimos uma distribuição de prêmios tão igualitária. Resultado de uma excelente seleção, onde todos os filmes concorrentes tinham indicações, no mínimo, compreensíveis. Saldo positivo. Sobre a festa, a investida dos musicais foi, em sua maior parte, acertada, ainda que desarranjada (em especial a das canções indicadas).

A tal homenagem aos musicais mostrou-se avulsa, sem muitos critérios. Se Catherine Zeta-Jones deu claras provas de que o tempo lhe fez muito mal como intérprete musical (sua voz e sua incapacidade elástica quase estragaram a lembrança do arraso que é All that Jazz, em Chicago), tivemos momentos preciosos: a apresentação de Os Miseráveis foi um dos pontos altos da noite, Adele teve seu brilho atual sem nenhum esforço e Barbra Streisand emocionou com The Way We Were (mas por que mesmo cantar depois do in memoriam e não durante?).

Não dá para reclamar da distribuição de prêmios, até porque todos saíram com alguma coisa (menos Indomável Sonhadora) – o que é um feito notável: percebam como, nas categorias de filme, direção e atores nenhum filme teve mais de uma vitória. Entre elas, a surpresa ficou com Ang Lee, uma boa alternativa na categoria bagunçada (ele foi o único diretor com indicação a todos os outros prêmios da temporada). Sem dúvida, o inesperado da noite. Porém, apesar do saldo satisfatório, ainda está faltando brilho ao Oscar. Conseguiram resolver muitos problemas, é verdade, mas permanecemos sem uma grande cerimônia em termos de entretenimento e novidades desde 2009 – ano em que, curiosamente, também tivemos o melhor host recente: Hugh Jackman.

•••

MELHOR FILME: Argo
MELHOR DIREÇÃO: Ang Lee (As Aventuras de Pi)
MELHOR ATOR: Daniel Day-Lewis (Lincoln)
MELHOR ATRIZ: Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida)
MELHOR ATOR COADJUVANTE: Christoph Waltz (Django Livre)
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Anne Hathaway (Os Miseráveis)
MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: Django Livre
MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: Argo
MELHOR ANIMAÇÃO: Valente
MELHOR FILME ESTRANGEIRO: Amor
MELHOR FOTOGRAFIA: As Aventuras de Pi
MELHOR MONTAGEM: Argo
MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: Lincoln
MELHOR FIGURINO: Anna Karenina
MELHOR MAQUIAGEM: Os Miseráveis
MELHOR TRILHA SONORA: As Aventuras de Pi
MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: “Skyfall” (007 – Operação Skyfall)
MELHOR MIXAGEM DE SOM: Os Miseráveis
MELHOR EDIÇÃO DE SOM: A Hora Mais Escura e 007 – Operação Skyfall
MELHORES EFEITOS VISUAIS: As Aventuras de Pi
MELHOR DOCUMENTÁRIO EM LONGA-METRAGEM: Searching for Sugar Man
MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM: Inocente
MELHOR CURTA-METRAGEM: Curfew
MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO: Paperman

8 comentários em “Oscar 2013: resultados

  1. Mark, sempre aprecio divisões!

    Hugo, não acho que ser jovem seja a questão da Jennifer Lawrence (até porque meu voto seria para a Quvenzhané Wallis). O problema, para mim, é que ela venceu por um papel que pouco explora seu imenso talento.

    Louisiane, eu gosto do Christoph Waltz no filme. Bastante. E se tivesse que apontar outro ator do filme para indicação, para mim, seria Samuel L. Jackson.

    Bruno, na minha opinião, o único prêmio que “Indomável Sonhadora” merecia era o de melhor atriz…

    Clóvis, mais uma vez a cerimônia foi previsível… Sabe-se lá o que deve ser feito para mudar isso.

    Stella, por mais que seja decepcionante, sempre estamos lá assistindo ao Oscar. É a nossa final de campeonato!

    Kamila, eu também achei coerente a divisão de prêmios. Porém, mais uma vez, o Oscar foi previsível. Não cumpriu as expectativas. E eu não tinha tanta certeza quanto ao Christoph Waltz, mas a matemática estava a favor dele!

  2. Pra mim, o Oscar 2013 foi um tanto chato. Para uma festa que prometia ser imprevisível e com muitas surpresas, isso acabou sendo um pouco decepcionante. Achei coerente o fato da Academia ter dividido bem os prêmios entre alguns filmes, especialmente porque nós tivemos uma boa seleção de longas neste ano. Mas, acho que o tema “homenagem aos musicais” ficou um tanto forçado na premiação e, no geral, achei que o Seth MacFarlane fez um bom trabalho.

    PS: Queimei minha língua em relação ao Christoph Waltz! rsrsrsrsrs

  3. Espero estar mais preparada para o Oscar 2014, para curtir como a Louisiane fez, vestida a caráter. Pelo menos quero assistir aos candidatos a melhor filme. Com todos os seus defeitos, O Oscar ainda é uma grande celebração e exibição de nossos queridos artistas e diretores.

  4. Para uma premiação que pretendia homenagear a franquia 007 e os musicas, o Oscar 2013 ficou devendo bastante em matéria de entretenimento. Destaque mesmo foi para Adele, Barbra Streisand e o elenco de “Os Miseráveis”, este último me arrepiou novamente com a sua apresentação. Achei o MacFarlane apenas razoável como apresentador e acho que a maioria das vitórias foram justas, embora previsíveis. Adorei ver o Ang Lee levando melhor direção! Era o meu favorito entre os indicados, uma vez que nem Kathryn Bigelow ou Paul Thomas Anderson foram nomeados.

  5. “O tombo maior não foi de Jennifer Lawrence vencendo como melhor atriz (que deveria ter sido de Quvenzhané Wallis ou Emmanuelle Riva”

    Boa! Eu votaria na Emmanuelle Riva…

    E de fato foi uma pena Indomável Sonhadora não ter levado nada, mas era esperado já

  6. Gostei e não gostei do Oscar. Gostei porque amo Oscars, a ponto de me vestir aos conformes para assisti, mas me deixou um pouco cansada porque me pareceu longo demais e como Seth disse antes de um intervalo: “Quvenzhané Wallis tinha nove anos quando esse show começou”.
    Achei justo a entrega de prêmios, mas ainda acredito que Wallis e Riva mereciam eternamente mais, afinal os filmes de ambas são mais “puxados” do que a personagem nervosinha da Lawrence. Mas minha teoria é que todos nessa vida, trabalharam como se a vida dependenssem dessa estatueta. Só não gostei que Christoph Waltz foi indicado e ganhou como coadjuvante, pois pra mim ele foi “bonzinho” demais em Django, sendo que Leo DiCaprio estava realmente melhor no filme, merecedor de no minimo a uma indicação.
    Daniel Day Lewis estava sereno demais em Lincoln e Hugh Jackman me cativou infinitivamente em Os Miseráveis, tendo mil vezes caras e bocas do que o inexpressivo presidente.
    Nem vou comentar sobre Pi e Argo, porque esses infelizmente deixei pra trás nas escolhas para assistir antes do Oscar.

  7. Gostei do Oscar. Mas ficou bem claro que Ang Lee só levou o prêmio porque Ben Affleck não estava indicado. Mais uma vez, como em 2006, o diretor taiwanês saiu consagrado sem ter o seu filme reconhecido. Na minha opinião a categoria de diretor desse ano não valeu, foi esquisita. Foi um Oscar por falta de opção.

    Jennifer Lawrence se tornou a segunda mais jovem a ganhar como melhor atriz principal e a primeira pessoa nascida na década de 90 a ser reconhecida no Oscar. Estava torcendo por Emmanuelle Riva, mas de maneira nehuma acho injusto o prêmio de Lawrence, só acho que a Academia poderia ter esperado mais um pouco pra premiá-la. Só o tempo dirá!

    Foi bonitinho quando Jennifer deu parabéns pelo aniversário de Riva no seu discurso, mas acho que isso poderia ter sido lembrado no monólogo de abertura do apresentador, pois não é sempre que um indicado está fazendo aniversário, ainda mais de 86 anos! Acho que Emmanuelle só não teve mais chance porque ela não é uma grande estrela internacional. Fez poucos filmes, talvez ganhasse se fosse mais conhecida.

    Jennifer Lawrence caiu quando estava indo receber o SAG e caiu quando foi receber o Oscar. É a própria estrela cadente, hahaha.

    A vitória de Christoph Waltz me surpreendeu, mesmo ele já tendo ganhado no Globo de Ouro e no BAFTA. Não imaginava que fossem premiar um ator estrangeiro que venceu há tão pouco tempo, ainda mais com Robert De Niro e Tommy Lee Jones na mesma categoria.

    Aconteceu o empate também, apenas o sexto na história da premiação. Achei legal porque foi inesperado e deu o único Oscar pro filme que eu mais gostei, “A Hora Mais Escura”.

  8. Também gostei desse Oscar, porque senti que foi justo (apesar de óbvio), nenhum filme saiu com milhares de prêmios ofuscando outros que também mereciam e adorei a escolha de melhor filme, teria ficado decepcionado se Lincoln fosse o vencedor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: