Othon Bastos, o representante de uma classe

Foto: Edison Vara/PressPhoto

Foto: Edison Vara/PressPhoto

Othon Bastos não veio a Gramado para falar sobre ele mesmo. O ator, que recebe o Kikito de Cristal nesta sexta-feira (16), quer dar um outro significado a essa importante distinção entregue a expoentes do cinema latino-americano. “Esse é um prêmio para o ator. Sou apenas o representante de uma classe. É lindo receber o Kikito de Cristal, mas não é para mim. É para todos os atores excepcionais do cinema brasileiro”, indica.

Entre curtas, longas e narrações, Othon Bastos já atuou em 75 produções e, em entrevista ao 41º Festival de Cinema de Gramado, revela que, quando pensa em festivais, imediatamente lembra de Gramado. “É o evento cinematográfico de maior charme do Brasil. Existe um colegiado, uma energia bonita, algo forte. Que ele nunca perca essa força e carinho”, diz o ator, que também comemora o acalanto do público: “A temperatura é fria, mas aí é que fica bonito: o calor humano desse festival quebra qualquer gelo”.

Sobre seus trabalhos favoritos, Othon cita São Bernardo, Deus e o Diabo na Terra do Sol, Os Deuses e os Mortos e Sermões, mas, quando perguntado sobre suas maiores referências entre atores e diretores, prefere não listar para não cometer injustiças. Isso se deve ao fato de que, para ele, o cinema brasileiro está em constante mudança, sempre com novos nomes promissores que merecem reconhecimento.

Ainda sobre o cinema realizado em nosso país, o homenageado do Kikito de Cristal se mostra entusiasmado com a produção contemporânea. Relembrando os difíceis tempos do audiovisual na era Collor, Othon agora não esconde o entusiasmo com as produções brasileiras: “Estamos voltando a ter a mesma força. Antes estávamos engatinhando, agora já alcançamos a adolescência. E o melhor de tudo: o cinema no Brasil está descentralizado. Filmes são feitos em todos os estados. Isso é lindo!”.

Finalizando, o ator já adianta o que poderemos ver em seu discurso amanhã. “Não vou me vangloriar, ficar dizendo ‘obrigado, meu Deus, que maravilha’, para depois deixar o prêmio na estante. Não. Vou ser sucinto. Estou recebendo uma alma, um coração. E certamente não seria possível sem todos os outros atores com quem trabalhei. Esse prêmio é meu e deles”, reforça o homenageado. A entrega do Kikito de Cristal acontece na sexta-feira, às 21h30, no Palácio dos Festivais.

Texto realizado como cobertura oficial do 41º Festival de Cinema de Gramado para o site do evento

4 comentários em “Othon Bastos, o representante de uma classe

  1. Alguns dos filmes de Othon Bastos que já assisti, e desde já considero como os melhores filmes do Cinema Brasileiro: Tocaia No Asfalto, Sol Sobre a Lama, O Pagador de Promessas, Capitu, Longo Caminho da Morte, Deus e o diabo na terra do sol, Capitu, O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro, O Predileto, São Bernardo, Fogo Morto, Os Deuses e os Mortos, A Próxima Vítima, Chico Rei, O Homem do Pau Brasil, Ao sul do meu corpo, Das tripas Coração, Mistério no Colégio Brasil, Sermões – A História de Antônio Vieira, O Menino Maluquinho, Uma professora Muito Maluquinha, Sombras de Julho, Central do Brasil, O Cangaceiro, O Que é isso Companheiro?, Bicho de Sete Cabeças, Policarpo Quaresma – Herói do Brasil, Villa Lobos – Uma Vida de Paixão, Poeta de Sete Faces, O Número, A encomenda, Abril Despedaçado, Mauá – O imperador e o rei, O Vestido, A Grande Noitada, A Terceira Morte de Joaquim Bolívar, 03 Histórias da Bahia, Irmãos de Fé, O Passageiro – Segredos de Adulto, Cascalho, Zuzu Angel, O Coronel e o Lobisomem, Brasília 18%, A hora marcada, Condenado à Liberdade, Orquestra dos Meninos, Nosso Lar, Quincas Berro D’água, Heleno, Ponto Final, O Gerente e Giovanni Improtta, para citar alguns dos seus mais importantes trabalhos.

    Sem dúvida alguma Othon Bastos é digno deste e de qualquer outro prêmio, por ter conseguido com dignidade desenvolver uma carreira tão brilhante. Parabéns!!

  2. Além dos cerca de 80 filmes que já realizou, poderemos ver o grande ator Othon Bastos em breve em mais 04 filmes que estão em fase de produção; ”Vazio Coração”, ”O Último Cine Drive In”, ”Didi, O Peregrino” e ”Curto Circuito”. Torço muito para que ele chegue logo ao 100º Filme e ganhe mais um prêmio por isso, pois ele merece, e como merece!!

  3. Kamila, procure a filmografia do Othon Bastos… Talvez você, assim como eu, se espante com a quantidade absurda de trabalhos que ele já fez! Um grande ator, sem dúvida.

  4. Conheço mais, para ser bem sincera, o trabalho de Othon Bastos na televisão. Sem dúvida, trata-se de um grande ator brasileiro. Por isso mesmo, fico muito feliz de ver um profissional como ele recebendo um prêmio tão importante como o Kikito de Cristal. Merecido! Parabéns pela matéria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: