Frozen – Uma Aventura Congelante

Oh, Anna… If only there was someone out there who loved you…

frozentfoposter

Direção: Chris Buck e Jennifer Lee

Roteiro: Jennifer Lee, baseado no conto “The Snow Queen”, de Hans Christian Andersen, e em história de Chris Buck, Jennifer Lee e Shane Morris

Com as vozes de: Kristen Bell, Idina Menzel, Jonathan Groff, Josh Gad, Santino Fontana, Alan Tudyk, Ciarán Hinds, Chris Williams, Stephen J. Anderson, Maia Wilson, Edie McClurg, Robert Pine, Maurice LaMarche, Eva Bella

Frozen, EUA, 2013, Animação, 102 minutos

Sinopse: A caçula Anna (Kristen Bell/Gabi Porto) adora sua irmã Elsa (Idina Menzel/Taryn Szpilman), mas um acidente envolvendo os poderes especiais da mais velha, durante a infância, fez com que os pais as mantivessem afastadas. Após a morte deles, as duas cresceram isoladas no castelo da família, até o dia em que Elsa deveria assumir o reinado de Arendell. Com o reencontro das duas, um novo acidente acontece e ela decide partir para sempre e se isolar do mundo, deixando todos para trás e provocando o congelamento do reino. É quando Anna decide se aventurar pelas montanhas de gelo para encontrar a irmã e acabar com o frio.

"FROZEN" (Pictured) ELSA. ©2013 Disney. All Rights Reserved.

O mundo das animações está em crise. Até mesmo a Pixar está cansada e sem personalidade. A última animação de grande estúdio que alcançou quase unanimidade de público e crítica foi Up – Altas Aventuras, de 2009Fora as continuações que já dão preguiça só com o anúncio da sua existência (Carros 2, por exemplo), as tramas inéditas desapontaram profundamente. Que surpresa, então, se deparar com esse Frozen – Uma Aventura Congelante, que não só deve ser o melhor longa do gênero desde WALL-E como também uma das melhores histórias já executadas pela Disney!

Não é exagero dizer que Frozen, favorito a vencer todos os prêmios da temporada, já está destinado a ser clássico. E por uma razão bem simples: aqui, temos os elementos marcantes que tornaram a Disney um estúdio repleto de obras inesquecíveis e outros bastante inovadores. A mistura do clássico com o contemporâneo é o que existe de mais deslumbrante nesse filme da dupla Chris Buck e Jennifer Lee, até porque é perceptível um cuidado mais especial do estúdio com Frozen, da história ao apuro técnico, como se todos estivessem realmente decididos a emplacar o resultado.

No filme, temos uma brilhante trilha sonora (inclusive instrumental, composta por Christophe Beck), responsável por momentos musicais empolgantes e emociantes, dignos de deixar alguns exemplares do gênero realizados em live action comendo poeira. Existe toda uma sinceridade nas músicas, seja na mais marcante delas (Let it Go, viciante, indicada ao Oscar) ou nas que servem mais como elemento narrativo (é o caso de Do You Want to Build a Snowman?, a mais carinhosa de todas). Elas nos remetem aos tempos de ouro em que a Disney encantava os olhos e os ouvidos do público – e não existe elogio maior que esse. Não à toa, a trilha alcançou o primeiro lugar no ranking da Billboard na época de seu lançamento.

Se, em Frozen, estão elementos clássicos do estúdio (ou “previsíveis” e “bobos” na concepção de muitos, o que é uma verdadeira bobagem), também encontramos essa inspirada história da princesa Elsa, que abdicou de toda sua vida para proteger a pequena irmã e todos à volta de seu poder quase que incontrolável de transformar tudo o que toca em gelo. E a boa notícia é que a animação não procura soluções fáceis. Por isso, não espere mocinhas indefesas ou previsíveis. Aqui, Elsa é melancólica e quase irredutível na sua decisão de ser solitária para não causar mal aos outros. Sua irmã, Anna, é à frente de seu tempo e determinada, enfrentando uma eterna jornada para compreender esse afastamento nunca explicado de sua irmã mais velha.

Una a tudo isso resoluções bastante atípicas para o gênero, personagens coadjuvantes encantadores (o boneco de neve Olaf é um dos melhores acertos) e uma linda mensagem sobre qual o verdadeiro amor que precisamos valorizar acima de todos os outros nessa vida. Transitar por esse mundo de visual estonteante é gratificante, pois o roteiro se desenvolve sem qualquer repetição ou desorientação – ao contrário do recente e superestimado Valente, que tinha uma certa crise de personalidade com dois filmes dentro de um. Emotivo e funcional, Frozen tem um excelente ritmo, agrada crianças e adultos e é um verdadeiro sopro de originalidade, força, carinho e cinema em tempos que as animações reforçam a falta de inspiração. Belíssimo início de – quero acreditar – uma necessária retomada do gênero.

FILME: 9.0

45

6 comentários em “Frozen – Uma Aventura Congelante

  1. Na minha opinião, já é o melhor filme da Disney desde “A Bela e a Fera” e um dos melhores da história do estúdio. Ressalvo o que você disse na resenha, sobre o modo como o filme mistura o clássico ao inovador. A trilha sonora é linda (“Do You Want to Build a Snowman?” é bastante emotiva, “Love is an Open Door” é contagiante, e eu poderia passar o resto da vida escutando “Let It Go”). No mais, destaco o excelente trabalho da Kristen Bell, Indina Menzel e Josh Gad. É uma pena que só tinha sessões dubladas aqui em Recife. Por causa disso, preferi baixar o filme via torrent. Peguei um trauma de animações dubladas depois de “Enrolados”.

  2. O gênero de animação precisava de um filme como “Frozen: Uma Aventura Congelante”. É a melhor obra do gênero em muitos anos. Um filme cativante, com duas princesas repletas de carisma e aqueles clichês típicos dos longas da Disney, mas apresentados de uma maneira completamente nova. Adorei as muitas metáforas contidas na trama de “Frozen”, um filme feito, sim, para crianças e adultos.

  3. Clóvis, aqui em Porto Alegre o filme só chegou em versão dublada também – o que é uma pena, já que gostaria muito de ver a história nas vozes da Kristen e da Idina.

    Kamila, o gênero estava precisando de um filme como “Frozen” mesmo. Fui completamente surpreendido por ele!

    Paola, concordo!

  4. eu adorei esse filme foi um dos melhores que eu já vi!!!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: