Melhores de 2013 – Ator Coadjuvante

hoffmanactth

Ainda é difícil crer que Philip Seymour Hoffman não está mais entre nós. Especialmente quando lembramos de sua extraordinária interpretação em O Mestre. Rivalizando com Capote como o melhor momento de sua carreira, esse filme poderia ter facilmente rendido ao ator um segundo Oscar. Nunca Hoffman esteve tão magnético e imponente em cena, construindo um personagem extremamente complexo com a devida força e sensibilidade. Sua experiência fez toda a diferença para dar vida ao mentor Lancaster Dodd, personagem que tem uma dinâmica simplesmente explosiva com o protagonista vivido pelo igualmente excepcional Joaquin Phoenix. Aproveitando cada chance que lhe é proporcionada pela direção e pelo texto de Paul Thomas Anderson, Hoffman, em O Mestre, mais uma vez entrega uma verdadeira aula de atuação. Um recorte simbólico de sua carreira e, de certa forma, a sua grande despedida. Em alto estilo, como tudo o que realizou em sua filmografia.

•••

OUTROS INDICADOS:

sactorthabdi

BARKHAD ABDI (Capitão Phillips)

É bem provável que o somali Barkhad Abdi não venha a seguir carreira no cinema, mas sua estreia em Capitão Phillips é digna de elogios. Merecidamente vencedor do BAFTA 2014 de melhor ator coadjuvante, ele não ficou devendo nada a Tom Hanks em cena, e conseguiu segurar um personagem tenso e perigoso sem deixá-lo unidimensional. Sua naturalidade ao interpretar esta figura essencial para o desenvolvimento e nervosismo do filme lhe deu repercussão mundial, com indicações a todos os prêmios da temporada 2014. Que bom que seu anonimato, sua origem e seu nome difícil não foram empecilhos para tal reconhecimento.

sactorthwaltz

CHRISTOPH WALTZ (Django Livre)

Logo depois que ganhou um inquestionável Oscar por Bastardos Inglórios, o austríaco Christoph Waltz parecia fadado a uma carreira de repetições. Foram pelo menos dois papeis que reproduziam sua perversidade sorridente ou suas constantes ironias: Deus da CarnificinaÁgua Para Elefantes. Só que Waltz deu a volta por cima e proporcionou um show – novamente comandado por Tarantino – no ótimo Django Livre. Criando um personagem inteiramente novo, ele rouba a cena e conquista por completo como o irreverente e inteligentíssimo dr. King Shcultz. A nova parceria entre ele e o diretor deu tão certo que ambos ganharam um segundo Oscar pelo resultado.

sactortheddie

EDDIE REDMAYNE (Os Miseráveis)

Eddie Redmayne chega aos 32 anos com um Tony na bagagem. Recentemente, também havia sido a base de Sete Dias Com Marilyn ao lado de Michelle Williams. Mas é no filme de Tom Hooper que ele tem a melhor chance de sua carreira cinematográfica. É certo que a storyline do revolucionário Marius quebra o ritmo de Os Miseráveis, mas o ator tem pelo menos uma cena de tirar o chapeu (aquela em que canta Empty Chairs at Empty Tables), uma voz surpreendente e uma bem-vinda desenvoltura. É, enfim, um excelente e subestimado suporte para a trajetória do sofrido Jean Valjean (Hugh Jackman).

sactorthjake

JAKE GYLLENHAAL (Os Suspeitos)

Desde O Segredo de Brokeback Mountain Jane Gyllenhal não acertava tanto na equação interpretação + filme. Em Os Suspeitos, ele tem as devidas chances como o detetive Loki, responsável por investigar o desaparecimento de duas jovens meninas. Sendo um excelente contraste para o papel de Hugh Jackman, Gyllenhaal cria um personagem cheio de tiques sem cair em exageros e consegue, com muita simplicidade, tornar toda a investigação ainda mais crível e inesperada. Ele é apenas uma parte de um elenco plenamente bem sucedido ao transmitir toda a angústia proposta pelo diretor Denis Villeneuve.

EM ANOS ANTERIORES: 2012 – Nick Nolte (Guerreiro) | 2011 – Alan Rickman (Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2| 2010 – Michael Douglas (Wall Street – O Dinheiro Nunca Dorme| 2009 – Christoph Waltz (Bastados Inglórios| 2008 – Javier Bardem (Onde os Fracos Não Têm Vez| 2007 – Casey Affleck (O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford)

3 comentários em “Melhores de 2013 – Ator Coadjuvante

  1. Amei ver o reconhecimento à ótima atuação de Jake Gyllenhaal em “Os Suspeitos”. Dos seus indicados, não teria mencionado Christoph Waltz, pois acho que, em “Django Livre”, ele repete muitos dos trejeitos do seu personagem em “Bastardos Inglórios”. Meu voto de vencedor foi o mesmo que o seu.

  2. Tirando EDDIE REDMAYNE, que me pareceu apenas bem, todos são ótimos! Seymour Hoffman e Waltz são os que mais se destacam, embora todos tenham suas qualidades.

  3. Kamila, se eu fosse tirar Christoph Waltz, seria por ele ser quase o protagonista de “Django Livre” porque gosto bastante da interpretação dele – e acho que ele não repete o que fez em “Bastardos Inglórios”.

    Eduardo, acho Eddie Redmayne um dos melhores atores de “Os Miseráveis”!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: