Melhores de 2014 – Edição/Mixagem de Som

lostsound

Para um filme sem diálogos ambientado em alto-mar, o som se torna uma ferramenta fundamental para a narrativa. Até o Fim se atenta a essa importância com afinco e entrega o trabalho de som mais detalhista e inteligente de 2014. Utilizando todas as estratégias possíveis em sua edição e mixagem de som para envolver o espectador na solidão do protagonista sem nome vivido por Robert Redford, o quinteto Brandon Procor, Gillian Arthur, Micah Bloomberg, Richard Hymns e Steve Boeddeker ainda é extremamente feliz ao nos deixar a par de toda a angústia do protagonista frente a situações que colocam sua vida em risco, seja quando tubarões cercam o seu bote ou quando vê seu barco ser invadido pela água. Até o Fim mexe com nossos sentidos e, bem como Gravidade (também um filme solo de sobrevivência e vencedor desta categoria no ano passado), é excepcional ao usar o som como um discreto mas poderoso detalhe de imersão. Na disputa desta categoria ainda estavam: Até Que a Sbórnia nos SepareInside Llewyn Davis – Balada de Um Homem Comum, InterestelarPlaneta dos Macacos: O Confronto.

EM ANOS ANTERIORES: 2013 Gravidade | 2012 007 – Operação Skyfall | 2011 – Harry Potter e as Relíquias da Morte | 2010 – Tron: O Legado | 2009 – Avatar | 2008 – WALL-E | 2007 – O Ultimato Bourne

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: