43º Festival de Cinema de Gramado #5: os curtas gaúchos em competição

dequeladogramado

De Que Lado Me Olhas e o bom momento dos documentários no cinema gaúcho: gênero se destaca em uma pouca impressiva mostra de curtas produzidos no Rio Grande do Sul.

Desde que o Festival de Cinema de Gramado se repaginou em 2012 e trouxe os curtas gaúchos de volta para o Palácio dos Festivais não víamos uma seleção tão passageira quanto a deste ano. Em 2015, não há Garry24 Horas Com Carolina ou muito menos algo tocante em narrativa e estética como o belíssimo Domingo de Marta. Os curtas selecionados, em uma análise geral, não impressionam e o que fica da mostra realizada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul é a boa média de documentários.

Se muitos dos filmes desse gênero selecionados para competição cumprem apenas o básico como o mediano Consertam-se Gaitas, outros instigam pelos temas (Madrepérola, sobre meninas acima do peso ditado pela moda e que não se incomodam com o que são, e De Que Lado Me Olhas, sobre identidades de gênero) ou encantam pela própria execução (a dupla Karine Emerich e Mirela Kruel volta ao Festival com o inspirador Arte da Loucura, que retrata os dias em que uma trupe de atores italianos passa cinco dias em um hospital psiquiátrico de Porto Alegre). Foi um bom ano para os documentários entre os gaúchos, e isso está contemplado na seleção.

Entretanto, se, de resto, a mostra gaúcha de curtas não chega a impressionar, também temos que levar em consideração que a comissão de seleção fez um bom trabalho ao não selecionar filmes de gosto duvidoso (o único que destoa do conjunto é Liga-Pontos, um filme que faz jus à comparação pejorativa de um filme universitário). Praticamente todos os exemplares da mostra em 2015 são no mínimo bem produzidos. Curtas como Pele de Concreto, O CorpoRito Sumário, Bruxa de FábricaNe Pas Projeter podem até dividir opiniões, mas são inegavelmente exemplares bem realizados e de ideias novas – afinal, mais vale errar pela tentativa de transgressão do que pela comodidade.

Reforçando o bom momento que vive o cinema gaúcho (este ano foram 12 produções realizadas no Estado que se inscreveram para a mostra competitiva de longas brasileiros), a mostra de curtas terá seus vencedores revelados neste domingo (09). Os agraciados, além de levarem para casa o Prêmio Assembleia Legislativa, também faturam prêmios em dinheiro (ao total, 30 mil reais serão distribuídos entre os agraciados). 

Um comentário em “43º Festival de Cinema de Gramado #5: os curtas gaúchos em competição

  1. Uma pena que a maioria desses curtas não obtém espaço necessário em outros festivais ou exibição em canais de TV.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: